‘Não contrataria nem para ser faxineira’, diz Roberto Justus sobre Dilma Rousseff


O publicitário Roberto Justus e apresentador do programa “O Aprendiz”, exibido na Band, atacou a ex-presidente Dilma Rousseff durante entrevista à jornalista Mônica Bergamo, para a Folha de S.Paulo.

“Quem deu o golpe foi a incompetência da Dilma Rousseff. Ela não sabe nem falar, quanto mais presidir um país. Ela é uma piada de mau gosto. Eu não contrataria a Dilma Rousseff para ser faxineira da minha casa, porque acho que ela não entenderia onde precisa limpar, de tão ruim”, disparou.

Em contrapartida, o publicitário elogiou Michel Temer. Para Justus, ele foi um dos melhores presidentes que o Brasil teve nos últimos anos.

Paulo Guedes na presidência

Durante a conversa, Justus afirmou que adoraria que o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, estivesse na presidência da República. O apresentador disse que quando as eleições começaram ele “não era Bolsonaro” e apostava no “equilíbrio de Alckmin”. No entanto, “o Brasil precisava de um capitão para botar ordem e progresso”.

Justus explicou como se “encantou” pelo ministro da Economia. “Me convenci mesmo quando estive numa palestra do Paulo Guedes. Me encantei com ele de um jeito que cheguei em casa falando: ‘Não tem como não votar no Bolsonaro’. Ele (Guedes) é genial, culto, inteligente, visionário. Um cidadão do mundo. É um cara que eu adoraria que fosse presidente da República. E tomara que seja um dia. Aí quando ele (Bolsonaro) trouxe o Moro, completou pra mim. Virei tiete”, declarou.

Na entrevista, o apresentador da Band revelou, ainda, que foi convidado a se candidatar presidente da República. “Fui até Brasília conversar, prefiro não ficar revelando qual partido. Mas não tive esse apetite. O Luciano Huck foi mais longe do que eu”, pontuou.

Bahia.ba