Cara a cara com Lúcio, governador do DF pede expulsão de Geddel do MDB


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, participou na noite desta quarta-feira (20) de uma reunião de caciques do MDB e, cara a cara com Lúcio Vieira Lima, que estava presente, pediu a expulsão de Geddel do partido.

“Não me sinto na condição de estar no mesmo partido em que está Eduardo Cunha. Não posso estar no mesmo partido de um camarada que foi preso porque tinha mais de R$ 50 milhões guardados em malas em um apartamento”, afirmou.

Segundo o jornal Correio Braziliense, Lúcio estava do lado de outros correligionários da velha guarda da legenda, como Renan Calheiros e Romero Jucá.

“Ou vocês querem um partido novo, ou vocês não me querem no partido. Acho que o MDB tem que enfrentar suas feridas, porque senão vamos definhar”, bradou o governador, diante de uma plateia silenciosa.

Na manhã desta quinta (21), poucas horas depois da reunião, foram presos dois outros caciques do MDB: o ex-presidente da República, Michel Temer, e o ex-ministro e governador do Rio, Moreira Franco.

Bahia.ba