Jornalista pede demissão de programa ao vivo após Bolsonaro exigir silêncio de comentaristas


O jornalista Juremir Machado se demitiu da Rádio Guaíba ao vivo, logo após uma entrevista concedida pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL), na manhã desta terça-feira (23). De acordo com o âncora Rogério Mendelski, o capitão exigiu que os comentaristas do programa não fizessem perguntas, restringindo seu contato ao apresentador.

“Nós podemos dizer que o candidato nos censurou?”, questionou Juremir depois que Mendelski esclareceu aos ouvintes e espectadores no Facebook o motivo de os demais integrantes do programa terem permanecido em silêncio durante a entrevista. “Eu achei humilhante e por isso estou saindo do programa, foi um prazer trabalhar aqui por 10 anos”, ressaltou o jornalista, abandonando os colegas no estúdio.

Apoiado por Jurandir Soares, Mendelski disse que Juremir “é adulto o suficiente pra participar ou não participar do programa”. Para ele, a atitude do colega foi precipitada. “O silêncio de vocês foi uma condição do candidato que queria conversar com o apresentador”, explicou.

Já Voltaire, quarto componente da mesa, preferiu não se posicionar quanto à situação. “Eu preciso trabalhar também, eu preciso do emprego”, resumiu.

 

O momento acontece a partir das 2h50m | Vídeo: Facebook Rádio Guaíba

 

A rádio do Rio Grande do Sul também tem articulado uma entrevista com o candidato Fernando Haddad (PT) e espera recebê-lo nesta quarta-feira (24).

BN