Polícia desarticula quadrilha de assaltantes em Amargosa


Após uma seqüência de assaltos a mão armada ocorridos na zona rural de Amargosa que tinham como principal alvo idosos, em situação de vulnerabilidade, foi preso nas primeiras horas de hoje, 11/10/2018, o líder da quadrilha Gilvan dos Santos Batista, mais conhecido como “JU”, 31 anos de idade.

Não bastassem os roubos majorados, a quadrilha de assaltantes ainda torturavam os velhos, querendo mais e mais dinheiro. Além do dinheiro da aposentadoria, queriam as economias. Num dos casos, a vítima idosa possui a idade de 104 (cento e quatro anos) e vários problemas de saúde, mesmo assim não foi poupado das agressões físicas e humilhações dos assaltantes.

Desde o primeiro assalto ocorrido no dia 09/09/2018, portanto há um mês, a Polícia Civil de Amargosa iniciou as investigações, com prioridade, tendo como principal dificuldade o fato dos criminosos estarem encapuzados, quando do cometimento dos crimes. Em poucos dias, a equipe de investigadores já estava com os nomes dos assaltantes, faltava agora o mais difícil, conseguir provas juridicamente válidas. Com habilidade e perspicácia, a equipe do SI da Delegacia de Amargosa arregimentou provas suficientes, tendo o Delegado de Polícia representado pela prisão do líder da quadrilha armada, que foi deferida pelo juiz criminal.

Para o cumprimento do mandado de prisão, além da equipe do SI de Delegacia de Amargosa, comandada pelo Delegado Adilson Freitas, participou da “Operação Paz na Roça” uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário – TOR, que fechou o cerco nos possíveis imóveis onde estava o acusado. Além da prisão do alvo, uma arma de fogo utilizada nos crimes foi apreendida.

Com a ação policial, a paz foi devolvida aos pacatos moradores da zona rural de Sete Voltas e região, que comemoraram mais este trabalho da Polícia Civil de Amargosa, desta feita com equipe do TOR.

Gilvan dos Santos Batista ainda é acusado de tentar matar o próprio pai, após este ir cobrar um empréstimo que fez ao filho. O mesmo será transferido para o Presídio Regional e ficará a disposição da Justiça Criminal de Amargosa. (Polícia Civil)