Candidatos à presidência serão monitorados via GPS, afirma ministro da Segurança


Os candidatos à presidência da República serão monitorados por GPS como medida de segurança, segundo a declaração do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, nesta terça-feira (18). O aparelho ficará com a Polícia Federal, que é o órgão responsável pela segurança dos postulantes ao Planalto, ou com algum integrante da equipe de campanha.

A iniciativa, segundo Jungmann, fará parte de um centro de controle e inteligência para monitorar eventos relacionados às eleições deste ano. O governo espera que o centro de inteligência seja inaugurado sete dias antes do primeiro turno das eleições. O ministro disse ainda que o uso da ferramenta vai permitir o deslocamento de maneira mais ágil da polícia, caso haja necessidade.

“Nós vamos saber online o que estará acontecendo, onde tem conflitos, onde há necessidade de a Polícia Federal estar lá. Nós vamos colocar GPS acompanhando todos os candidatos presidenciais. Vamos saber onde eles se encontram”, afirmou Jungmann.

BN