‘Achei que era um bom investimento’, diz novo dono de tríplex no Guarujá


Arrematado por R$ 2,2 milhões na tarde desta terça-feira, 15, o tríplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi considerado uma boa compra para o novo dono. “É um imóvel que tem uma posição privilegiada, de frente ao mar, achei que era um bom investimento”, afirma.

Quem é?

Fernando Costa Gontijo, empresário de Brasília, o comprador, apontou a posição do prédio e a vista para o mar como as principais razões para arrematar o imóvel. Em entrevista ao jornal O Globo, ele, que criou uma empresa – a Guarujá Participação- só para adquirir a cobertura no litoral de São Paulo, explicou que atua no mercado imobiliário em diversas cidades.

Gontijo trabalhou como executivo da Via Engenharia até 2001. A empresa, assim como a JC Gontijo – fundada por um primo de seu pai – foi investigada no Mensalão do Distrito Federal. O homem também aparece como sócio de mais de uma dezena de empresas, incluindo a FCG Comércio Turismo e Serviços e relevou que atua com a iniciativa privada e também com o Poder Público.

Questionado sobre suas posições políticas, ele informou que “não tem posição”. “Só atuo no meu segmento de negócios, não sou vinculado a nenhum partido político. A pessoa mais indiferente em relação à política sou eu”, declara.

Venda

O valor arrecadado com a compra do tríplex será encaminhado à Petrobras como ressarcimento dos prejuízos causados pelo desvio de dinheiro no esquema descoberto pela operação Lava Jato.

O comprador ainda não sabe o que fará com o imóvel, mas defendeu que o preço que pagou é justo. Para ele, é possível que o local fique ainda mais caro devido à fama que ganhou com o caso. “Talvez ele possa agregar um valor pelo caráter histórico, mas não tenho certeza. É um imóvel que pode ser interessante como investimento, como já fiz diversos. A princípio não tem um plano específico, só o investimento imobiliário”, aponta.

Yahoo Finanças