Cacá Leão não descarta apoio a Rodrigo Maia, mas mantém PP com Rui na Bahia


A possível candidatura do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), à presidência da República tem potencial para mexer no tabuleiro político baiano, contudo, as eventuais “mexidas” estão mais no campo da organização para a majoritária nacional do que na estadual.

A bancada de deputados federais do PP, por exemplo, é simpática a uma aliança com representante do “democratas” na chapa nacional, mas não os efeitos desta simpatia não demonstram grande potencial para mudar a composição estadual. Os “progressistas” da Bahia estão fechados, como já dito reiteradas vezes, com o atual governador Rui Costa.

Para Cacá Leão, uma candidatura de Maia à presidência seria bom para os parlamentares. A agenda do Legislativo seria positiva o que tende a impulsionar os candidatos à reeleição. No entanto, a aliança histórica com o grupo político de Rui Costa dificilmente sofrerá alteração.

A falta de previsibilidade não contribui para uma mudança de agrupamento neste momento. A nuvem, como é tratado o cenário político, está ainda mais turva e desforme neste processo eleitoral. “Por isso, cada local (estado) vai tratar a sua maneira a composição”.

A previsão do deputado, que ascende como líder do PP no estado, é que ainda na primeira quinzena de março estas articulações estejam avançadas a ponto de se poder traçar a estratégia com um pouco mais de certezas.

Em caso de apoio do PP a Rodrigo Maia, o material gráfico, palaque político e trabalho para a campanha presidencial terá que ser discutido. “Não é impeditivo, a princípio, o apoio a Maia e a Rui Costa. Vamos ter que nos debruçar em como fazê-lo caso seja este o rumo do partido. Qualquer opinião agora é especulativa”.

Até lá espera-se muitas idas e vindas de notícias na imprensa.

Bocãonews