IML emite nota confirmando a morte de jovem que família suspeitava estar viva


Família suspeitava de catalepsia.

(Foto: Erik Maia/ Portal TNH1)

O Instituto Médico Legal confirmou no fim da tarde desta terça-feira (14), que a jovem Débora Ísis de Gouveia, de 18 anos, de fato faleceu no domingo (12),

Uma nova avaliação no IML foi necessária diante da insistência da família que a jovem estava viva por não apresentava características de um cadáver, como a temperatura e a rigidez.

Após ser retirada do velório e levada para ser avaliada por médico do instituto, foi confirmado o óbito há mais de 48h.

A família suspeitava que a jovem pudesse ter catalepsia – doença em que o coração para de bater por algumas horas e retorna a funcionar após um tempo, dando a falsa impressão de que a pessoa morreu de um mal súbito.

O caso aconteceu em Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió, Alagoas. Veja mais aqui.

“O Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima informa que após realização de exame de necropsia ficou confirmada a morte da jovem Débora Isis Mendes de Gouveia, 18 anos de idade. No exame de necropsia realizado pela perita médica legista Magda Vilela ficou constatado que a vítima estava morta há mais de 48 horas. O laudo cadavérico completo, com todas as informações sobre a causa da morte, será encaminhado para o 12° Distrito Policial de Rio Largo no prazo de 10 dias úteis. O corpo Débora Isis foi liberado para sepultamento”. Diz a nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *