‘Gêmeos da Federal’ viram atração em condução coercitiva de Picciani


Depois do ‘japonês’ (Newton Ishii), do ‘bonitão’ (Jorge Chastallo) e do ‘hipster da federal’ (Lucas Soares Dantas Valença), agentes que chamaram atenção da imprensa e dos internautas em ações anteriores no âmbito da Lava Jato, o foco do dia se voltou para o policias gêmeos que atuaram na condução coercitiva do deputado Jorge Picciani (PMDB) à sede da Polícia Federal.

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) foi levado pelos policiais na manhã desta terça-feira (14) para depor na operação Cadeia Velha. Picciani é apenas um dos alvos na mira da operação Cadeia Velha, deflagrada pela Procuradoria Regional da República da 2ª Região (PRR-2) juntamente com a Polícia Federal.

 

Outros parlamentares, empresários e intermediários estão sendo investigados pela suspeita de manterem uma “caixinha” de propina para a compra de decisões relacionadas ao setor de transportes na Assembleia do Estado, esquema que teria começado há mais de 20 anos.