Biometria não é obrigatória para Mutuípe, Laje, Jiquiriçá e Ubaíra em 2018

Os eleitores do Vale do Jiquiriçá estão se questionando quanto a obrigatoriedade da biometria, o prazo para regularização do título de eleitor termina nesta quarta-feira (9). Mas Mutuípe, Laje, Jiquiriçá, Ubaíra, Santa Inês, São Miguel das Matas, Elísio Medrado, Santa Teresinha e Itatim não precisam se preocupar por enquanto. A previsão para recadastramento biométrico nestas cidades … Leia Mais






Moto tomada de assalto em Presidente Tancredo Neves é recuperada em Ubaíra


Uma motocicleta modelo Pop 110i, de cor branca com restrições de roubo foi recuperada pela Polícia Militar no bairro Loteamento Novo, município de Ubaíra.

Segundo a informação, a Pop foi tomada de assalto no município de Presidente Tancredo Neves-Ba e foi recuperada depois de uma denúncia de moradores, dando conta que uma motocicleta suspeita estava abandonada no local acima citado, a partir disso a PM se deslocou ao local e constatou que a moto era produto de roubo.

A motocicleta foi apreendida e levada a delegacia local, onde foi tomada as devidas providencias.  As informações são do Itabaiana Agora.


Movimento tenta criação de Universidade do Vale do Jiquiriçá e lança abaixo assinado

O movimento luta desde 2014 pela implantação de uma universidade pública em Jaguaquara mas que contemple todo o Vale do Jiquiriçá


Uma abaixo assinado criada no site avaaz tenta alcançar 5000 assinatura para solicitar ao secretário de educação do estado da Bahia, a criação da Universidade Pública do Vale do Jiquiriçá, UNIVALLE

O Movimento UNIVALLE – Universidade Pública em Jaguaquara NÃO É UM MOVIMENTO POLÍTICO, é um movimento popular que nasceu do direito, da vontade e da necessidade dos alunos, professores, pais e comunidade de termos um campus universitário na cidade de Jaguaquara/BA.
Os jovens da nossa região querem e precisam ter acesso a uma universidade pública de qualidade. Muitos deles, principalmente das classes mais pobres, interrompem seus estudos no Ensino Médio por não terem condições de saírem da cidade para entrar em uma universidade.
Este espaço foi aberto no dia 6 de março de 2014, para que pudéssemos debater, colher sugestões, reunirmos e propormos alternativas. Desde então, definimos o nome para nosso movimento (UNIVALLE, que significa Universidade do Vale do Jiquiriçá), elaboramos um projeto e reunimos forças.
No dia 20 de novembro de 2014, apresentamos o projeto na Câmara de Vereadores de Jaguaquara, evento coberto pela rádio local.
SE TODOS APENAS OBSERVAM E NADA FAZEM, NADA ACONTECE. É preciso que haja participação da sociedade. Professores e estudantes devem participar de forma efetiva, levar a ideia para as salas, para as famílias, igrejas, roda de amigos. Cada um de nós deve ser um multiplicador dessa ideia.
Estamos em período eleitoral e precisamos conhecer quais são as propostas da educação para o estado e para o nosso município. Um centro universitário em Jaguaquara, além de disseminador de conhecimento e cultura, também será gerador de empregos diretos e indiretos, impulsionará nosso comércio e mercado imobiliário. Já é hora dos governos municipal, estadual e federal unirem esforços para nos possibilitar este avanço. Nossa cidade PRECISA E MERECE uma Universidade Pública. É uma dívida que se tem com essa cidade, Jaguaquara, Toca da Onça, outrora conhecida como “Cidade Escola”. Queremos voltar a ostentar essa bandeira!
Apoie essa causa! Seja um colaborador, abrace esse projeto!

Mutuípe – CFC Catuense é vice campeão da Copa Divisão de Base, em Cachoeira


Na tarde deste domingo (21), o CFC Catuense, núcleo Mutuipe equipe sub – 18, entrou em campo valendo pela final da Copa de Divisão de Base da cidade de Cachoeira – Ba.

O CFC Catuense enfrentou o time da Juazeirense e no tempo normal a partida terminou em 0 x 0, levando a decisão para as cobranças de Penalty, onde a equipe de Juazeiro venceu por 5 x 4.

Segundo o treinador Nal Baiano, o resultado é uma prova que o projeto está é uma crescente. “Jogamos com equipes que já vem há muito tempo jogando junto e estamos conseguindo com muito trabalho chegar nesse nível também, colocar o time na final é exemplo disso. Aproveito para agradecer Edson vidro lux, Maurício Pneus, Tany Motos, AABB Mutuípe e os comércios de Mutuípe e Laje pela parceria com o nosso projeto”. Afirmou Nal Baiano.


Populares garantem que Mutuípense foi o vencedor da Mega da Virada em Cruz das Almas


17 apostas venceram o prêmio de R$ 306 milhões.

Um mutuipense pode estar entre os 17 vencedores da Mega da Virada, informações dão conta que a aposta foi feita na cidade de Cruz das Almas.

Após o resultado ser divulgado, comentários começaram a circular na cidade de Mutuípe na manhã desta segunda-feira (01), informando que o ganhador da Mega da Virada é mutuípense e viaja constantemente a Cruz das Almas, onde mantém atividades comerciais.

Uma fonte revelou a nossa redação, que o possível vencedor, assim que tomou conhecimento de ter faturado o prêmio, ligou para um amigo contando e em seguida desapareceu.

O sorteio da Mega da Virada aconteceu às 20h deste domingo (31), 17 apostas acertaram as seis dezenas. Entre as cidades baianas contempladas, estão Prado, Uruçuça e Cruz das Almas.

Se o vencedor é mutuípense ou não, não será fácil confirmar, a não ser que o próprio sortudo decida publicamente abrir o jogo, mas com R$ 17 milhões, ninguém vai sair por ai gritando “eu ganhei…”


Ex-prefeito de Ubaíra fala de reprovação de suas contas, critica TCM e se diz decepcionado com a política


Ex-gestor criticou duramente o Tribunal de Contas dos Município.

O ex-prefeito de Ubaíra, Fábio Cristiano Pinheiro, Fabinho do PT, teve as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios do estado da Bahia. O limite de índice de pessoal ficou acima de 55% conforme relatório, a Lei de Responsabilidade Fiscal, recomenda que o índice não ultrapasse 54%.

A reprovação gerou críticas a entidade que andou aprovando contas com limite de pessoal acima de 60%.

“Minhas contas foram votadas, nós tínhamos uma pessoa no plenário e a informação que tivemos é que nossa conta foi aprovada, que o relator indicou aprovação,  a maioria segui  o voto do relator, pra nossa surpresa mais tarde a gente viu uma publicação, a nossa equipe ta levando em conta que isso ai foi um erro, e errar é humano, então provavelmente a pessoa lá inverteu os votos, isso já aconteceu em 2014, o pessoal lá confundiu Ubaíra com o município de Iuiú, naquela ocasião nós fomos lá e eles se retrataram, eu espero que na segunda feira isso se confirme e que o tribunal se retrate. … se as minhas contas foram aprovadas, como a gente espera que tenha sido provadas e tenha acontecido esse erro a gente espera a retratação do tribunal e eu não descarto até uma ação por danos morais.

Fabinho argumentou ainda que na revisão a expectativa é que o índice de pessoal fique abaixo de 54%. “eu peguei um município com 59.67% e tenho certeza que vou entregar abaixo de 54%”. “…eu posso dizer a população que a conta mais redonda de nossa administração foi a de 2016”.   O tribunal em si…

a gente percebe…, existe agora até um movimento para a extinção do tribunal. O presidente da assembleia legislativa da Bahia, Ângelo Coronel ele defende a extinção e o governador também disse que endossa, e é um pensamento a nível de Bahia e Brasil em muitos estados já foi extintivo o TCM, fica o TCE, que é tribunal de contas do estado, para fazer esse trabalho ai, a gente percebe as vezes que trabalho deixa de ser técnico para ser politico, eu sempre sigo pela via técnica, eu quero a verdade estampada, quando aconteceu esse erro em 2014, quando minhas contas foram reprovadas eu agir com muita tranquilidade pelas vias legais consegui reverter o voto do relator, e naquela ocasião houve um erro grotesco de divulgação, o fato de um barco, disseram que a gente tinha atrasado salário e isso nunca ocorreu na história, então eu acredito que isso ai foi mais um erro.

Após deixar a prefeitura, Fabinho voltou a vida empresarial. Questionado sobre se a política o decepcionou o ex-gestor argumentou que sim, e disse se sente aliviado, afirmando ter tido duas decisões corretas, de sair candidato e de abdicar da reeleição.