SAJ: Membro da facção criminosa ‘bonde de saj’ é preso preventivamente

A polícia de Santo Antônio de Jesus prendeu na noite dessa quinta-feira, 16, mais um membro da facção criminosa “bonde de saj”, que está envolvida na disputa pelo monopólio do tráfico de drogas na região. Odilio de Jesus Santos Júnior, Manchinha, 22, foi preso após mandato de prisão preventiva expedido pela justiça. O acusado é … Leia Mais


SAJ: Polêmica do vaqueiro com supersalário repercutido na imprensa de Salvador; prefeito diz que “adversários procuram picuinhas”


A polêmica envolvendo a contratação de um vaqueiro pela prefeitura de Santo Antônio de Jesus tem repercutido na impressa da capital baiana. No contrato assinado no dia 24 de janeiro, válido até setembro deste ano e publicado no Diário Oficial diz respeito à contratação de um vaqueiro por R$ 25.200. A notícia gerou críticas nas Redes Sociais e recebeu o nome de ‘vaqueiro de ouro’. Em busca de esclarecer a situação, o prefeito Rogério Andrade disse numa entrevista a Rádio Andaiá FM que esse contrato é apenas um ajuste feito sobre um contrato da gestão anterior. “Existia no governo passado um contrato idêntico na com a mesma pessoa e os mesmos serviços, só fizemos reajustar o contrato, corrigindo a inflação e saiu de quase R$ 4mil para R$ 4.200”, explicou.

O prefeito ainda comentou que a atividade exercida por essa pessoa de prenome Carlos é de extrema importância para a cidade de Santo Antônio de Jesus. Ele será responsável por recolher os animais da rua, viabilizar um caminhão para transportar os animais e também os abrigar, ou seja, fará o recolhimento e gestão dos animais.

O prefeito Rogério Andrade atribui essa polêmica a ação dos adversários de seu governo, “Convidamos ele, reeditamos o contrato, corrigimos acompanhando a inflação e nada mais. A população pode ter certeza que enquanto os adversários ficam procurando picuinhas nas redes sociais pra tentar bater no governo sério, eu vou lá pra o pôr do sol trabalhar”, afirmou. Fonte: Blog do Valente


Santo Antônio de Jesus: prefeito contrata vaqueiro com ‘supersalário’


A prefeitura da cidade de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano, contratou um vaqueiro por R$ 25.200. O contrato foi assinado no último dia 24, e é válido até setembro deste ano. A contratação do “vaqueiro de ouro”, como o contratado foi apelidado nas redes sociais, rendeu diversas críticas ao prefeito Rogério Andrade (PSD). Muitos argumentam que o salário mensal da categoria fica entre R$ 2 mil e 2,9 mil.
O gestor municipal explicou em entrevista ao site Voz da Bahia, que houve um ajuste sobre um contrato da gestão anterior.  “Fico feliz que nós já estamos entrando no terceiro mês de gestão, e a oposição, pessoas que querem tirar vantagem de um governo sério, ficam buscando alguma coisa para tentar nos bater.
Queremos provar que nosso trabalho é sério. Ultimamente, a população tem colocado nas redes sociais, imagens de animais nas avenidas da cidade, então, existia no governo passado esse mesmo contrato, com a mesma pessoa e serviços, apenas ajustamos o valor.
A pessoa está responsável por recolher o animal na rua, viabilizar o veículo para transporte e alugar um local adequado para abrigar. Em suma, contratamos um vaqueiro para recolhimento e gestão desses animais”, afirmou.
Também em entrevista, Rogério Andrade detalha as dívidas da gestão passada que já foram quitadas. “Só da última gestão, já pagamos cerca de R$ 3 milhões: R$ 650 mil reais de empréstimos consignados, R$ 750 mil reais de terço de feiras, R$ 1 milhão e R$ 600 mil de INSS. Só essas três dividam referentes ao funcionalismo, pagamos o total de R$ 3 milhões, em dois meses”, finaliza.
Bocaonews

SAJ: Vereador sugere projeto de lei para proibir uso de capacetes no município.


Segurança Pública foi o tema mais discutido na noite desta segunda-feira (20) na Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus. O vereador Cristiano Sena propôs a criação de um projeto de lei que vise coibir o uso de capacetes para facilitar a identificação do condutor e evitar que continue os inúmeros assaltos com motocicleta. “A gente está vivendo um momento muito crítico se tratando da violência em Santo Antônio de Jesus, estamos nos sentindo acuados com os bandidos praticando assaltos e o capacete está sendo uma máscara, uma ferramenta importante para cometer delitos.”, disse.

De acordo com ele, o projeto foi apresentado na sessão, mas não houve conversa com autoridades policiais e de trânsito no município. “Só apresentei na Câmara, se a sociedade vê que é viável essa discussão, a gente conversa com as autoridades. Não tenho dúvida que vá diminuir a violência.

Os bandidos não se sentem intimidados. A sociedade não pode ouvir um barulho de moto porque teme ser assaltada. Falo baseado em outros estados, onde o juiz deu liminar favorável sobre o uso de capacete e lá é proibido o uso”, frisou. Questionado acerca da vulnerabilidade para acidentes, o vereador foi firme ao dizer que se houver respeito às leis de trânsito, este problema será evitado. “Se a gente se policiar e andar na velocidade permitida vamos evitar muitos acidentes.

A sociedade vai ter que escolher: viver no pânico como está ou tentar revogar uma lei que venha defender os direitos da sociedade”, pontuou.

Blog do Valente