Sarney voltará a assumir a Presidência após 22 anos

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), assumirá a partir desta quinta-feira (13) a presidência interina do país. Quarto na linha sucessória, Sarney voltará ao posto ocupado por ele 22 anos atrás devido a viagens internacionais da presidente Dilma Rousseff, do vice-presidente, Michel Temer, e do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Ele fica no … Leia Mais


Dilma: Denúncias de Valério são ‘lamentáveis’

A presidente Dilma Rousseff comentou nesta terça-feira (11), em Paris, as denúncias feitas pelo publicitário Marcos Valério e reveladas pelo jornal O Estado de S. Paulo de que teria repassado dinheiro proveniente do esquema do mensalão para o ex-presidente Lula e parte dos recursos teria sido usada para pagar despesas pessoais do petista. Durante entrevista … Leia Mais



Valério diz que pagou despesas pessoais de Lula, segundo jornal

O empresário Marcos Valério Fernandes de Souza disse, em depoimento prestado em 24 de setembro à Procuradoria-Geral da República, que o esquema do mensalão ajudou a bancar despesas pessoais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003. A informação é da edição desta terça-feira do jornal “O Estado de S. Paulo”. O depoimento foi dado … Leia Mais



Pelegrino diz que ACM Neto está quebrando promessa de campanha


O deputado federal Nelson Pelegrino, candidato do PT derrotado na última eleição em Salvador, disparou ontem contra o prefeito eleito ACM Neto (DEM). Em contato com a Tribuna, Pelegrino disse que o democrata fez a primeira quebra de promessa desde a campanha eleitoral. “O deputado ACM Neto me acusava exaustivamente na campanha de ter o apoio de 14 partidos, afirmando que eu faria um loteamento político da máquina pública. Ele insistia em dizer que não faria loteamento de espaços na prefeitura. E, por incrível que pareça, dos dois secretários anunciados até agora um é ligado ao ex-prefeito de São Paulo José Serra (PSDB) e o outro é o secretário João Carlos Bacelar, que está e ficará na prefeitura, através de um acordo político com o PTN, que foi um apoio importante e elegeu seis vereadores para a Câmara Municipal”. (Tribuna)


Vereador do PSC de Jiquiriçá perde mandato e suplente deve assumir


O Vereador do PSC Ronaldo Passos dos Santos, mais conhecido como Mini da cidade de Jiquiriçá, perdeu o cargo acusado de suposta compra de votos e deve assumir em seu lugar o suplente Tonhe da Velhinha.

 

Mini se elegeu e iria para a sua terceira legislatura. A sentença foi julgada no Fórum de Ubaíra. Mini teve 370 votos nas eleições de outubro e nos autos do processo acusações de compra de votos pelo edil o afasta temporariamente da legislatura.

 

A Redação tentou contato por telefone com o vereador Mini, porém todas as vezes a ligação caia na caixa de recado do telefone móvel. (Criativa On Line)


Wagner e ACM Neto têm audiência com Dilma em Brasília


O governador Jaques Wagner (PT) e o prefeito eleito de Salvador, ACM Neto (DEM), terão audiência nesta quinta-feira (6), por volta das 15h30, com a presidente Dilma Rousseff (PT), no Palácio do Planalto, em Brasília. O encontro para discutir as questões da cidade foi requisitado pelo democrata, tão logo foi vencedor nas urnas, e atendido pelo chefe do Executivo baiano. Wagner já está na capital federal, pois participa pela manhã de um evento com a líder nacional em que será debatida a logística dos portos brasileiros.

Antes de tomar posse como vereador, Prisco garante que é candidato a deputado federal


O vereador eleito Marco Prisco (PSDB) criticou duramente a Segurança Pública da Bahia, durante entrevista à Rádio Sociedade da Bahia, na manhã desta quarta-feira. “A violência vem crescendo e o governo não toma previdência”. Prisco garantiu “trabalhar para chegar a Deputado Federal na próxima eleição” e minimizou os danos causados pela greve da Polícia Militar, durante 12 dias no mês de fevereiro. “Não houve interesse político (…) mas devo muito a essa categoria pelo apoio”. O vereador afirmou que após tomar posse vai trabalhar pela melhoria do sistema de Segurança Pública. (Politicalivre)


Aécio diz que ainda não é hora de se lançar candidato à Presidência, mas que “cumprirá o seu papel”


O senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta segunda-feira (3), em Brasília, que não pretende “antecipar etapa” e anunciar a sua candidatura à Presidência da República antes de 2014 “porque não acha produtivo”, mas que irá “cumprir o seu papel” e trabalhará para mandar o PT para a oposição. “Eu vou cumprir o meu papel, qualquer que seja ele. Eu só não vou antecipar etapas porque não acho produtivo”, disse Aécio.

“Eu vou fazer um esforço enorme, independente da posição que tenha nesse processo, em benefício do país, e talvez em benefício do próprio PT, que é trabalhar para fazer com o que o PT volte para a oposição. Isso é bom para o país, que vamos ter um governo eficiente e ético e é bom para o PT, porque quem sabe ele se reencontra com as suas origens que ele perdeu ao longo dessa longa caminhada”, acrescentou.

Em convenção que reuniu na capital federal prefeitos tucanos eleitos e lideranças do partido, o nome de Aécio foi novamente defendido pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como líder do partido. “É possível ganhar da presidente Dilma Rousseff em 2014. O senador Aécio Neves é um nome e, desde já, deve assumir as suas responsabilidades de líder político”, afirmou FHC.

Em entrevista ao UOL e à “Folha de S.Paulo”, FHC disse que o mineiro deveria se lançar “já” à corrida presidencial de 2014 (veja a entrevista ao lado). “A ideia de que você precisa esperar, porque vai ser desgastado, não adianta. Acho que ele deve assumir”, afirmou o tucano na entrevista.

O presidente da sigla, Sérgio Guerra, também endossou o apoio a Aécio dentro do partido. . “É verdade que o PSDB tem prováveis nomes para presidente da República, além do nome do Aécio Neves, mas também é verdade que no PSDB inteiro há enorme preferência, senão consenso, em torno do ex-governador de Minas Gerais para ser nosso candidato à Presidência da República”, defendeu Guerra.

“Não há ninguém que tenha significação eleitoral dentro do PSDB que não torça objetivamente para a candidatura de Aécio. Aécio é seguramente o candidato da grande maioria do PSDB, todos terão chance, mas o candidato que nos une, na minha opinião pessoal e na opinião de 99% do partido, é o Aécio, verdadeiro candidato do partido e que deve ser o presidente do partido”, disse o atual presidente da sigla.

“Eu cumprirei o meu papel, sem açodamento”, disse Aécio, acrescentando que, antes, o partido precisa apresentar à sociedade em 2013 uma agenda com as propostas do partido para, “no amanhecer de 2014”, lançar um nome. Como parte dessa agenda, Aécio afirmou que o partido precisa deixar claro o que oferece em contrapartida ao PT, como “comportamento ético” e “eficiência da gestão pública”.

“O PSDB sai como a mais sólida proposta oposicionista do Brasil. Estarei disposto a viajar pelo Brasil, assim como, inclusive o presidente FHC, um dos maiores instigantes pensadores do Brasil hoje”, disse Aécio.