ACM Neto: ‘PT projetou prefeitura para páginas policiais’

Na segunda rodada de entrevistas do Bahia Notícias com os candidatos a prefeito de Salvador, o postulante do DEM, ACM Neto, fala das suas propostas, dos principais desafios para enfrentar a cidade e cutuca os seus principais adversários: Nelson Pelegrino (PT) e Mário Kertész (PMDB). No entendimento do democrata, a próxima gestão tem a obrigação … Leia Mais


ACM Neto participa de caminhadas no Subúrbio e em Itapuã

O candidato a prefeito de Salvador pelo DEM, ACM Neto, realizou caminhadas em Itapuã e Fazenda Coutos neste domingo (26). O democrata ainda visitou o Campo da Felicidade, em Paripe, e participou de uma reunião na Igreja Santo Antônio, na Rua da Jaqueira, em Periperi. Em Itapuã, Neto prometeu recuperar o mercado popular e investir … Leia Mais


Pelegrino diz que Salvador precisa de plano econômico

O candidato a prefeitura de Salvador Nelson Pelegrino (PT) afirmou, durante reunião com procuradores e auditores municipais nesta sexta-feira (24), que Salvador perde oportunidades de negócios devido a problemas estruturais e a ausência de plano econômico. Durante a reunião, a postulante a vice-prefeita Olívia Santana (PCdoB), também presente, citou a degradação urbana e a ocupação … Leia Mais


Feira: Pedetista, João Durval declara apoio a José Ronaldo

O senador João Durval (PDT) confirmou no final da manhã desta quinta-feira (23) que irá apoiar o candidato do DEM à prefeitura de Feira de Santana, José Ronaldo. Contatada pelo Bahia Notícias, a assessoria de imprensa do parlamentar pedetista disse que o democrata foi à fazenda do pedetista “para dar um abraço”, retribuído com o … Leia Mais



PT ‘comprou’ apoio de Maluf, acusa Erundina


Dois meses após abrir mão de concorrer como vice na chapa encabeçada pelo petista Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo, a deputada Luiza Erundina (PSB-SP) ainda acusa o golpe. Ao declarar-se decepcionada com o acordo fechado pelo ex-presidente Lula com o deputado Paulo Maluf (PP-SP) em torno da candidatura de Haddad – motivo de sua desistência –, Erundina critica a inusitada aliança eleitoral que, segundo ela, revela o quanto a política brasileira está “rebaixada”. Apesar de continuar a pedir votos para Haddad, a ex-prefeita da maior cidade do país acusa o comando da campanha petista de ter “comprado” o apoio de Maluf, histórico adversário do partido, para ganhar mais espaço no horário eleitoral do rádio e da TV. “Houve barganha: o Maluf exigiu a Secretaria de Habitação, que tem obras, no governo do Geraldo Alckmin em troca do apoio à candidatura do José Serra. Como o Alckmin se negou a dar a secretaria, ele veio para o Haddad. A presidenta Dilma deu para o Maluf uma secretaria nacional com mais recursos orçamentários. Foi pago para que o Maluf se coligasse com o PT”, acusou a Erundina, em entrevista ao Congresso em Foco.


ACM Neto se reúne com vendedores ambulantes e diz que organizará Salvador


O candidato a prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), esteve na noite desta segunda (20) com vendedores ambulantes da cidade, no Clube Fantoches, no Largo Dois de Julho. Segundo o democrata, a cidade será organizada para que os ambulantes trabalhem credenciados e com a infraestrutura adequada. “Eu vou dar todas as condições para que vocês trabalhem de forma direita, legal e organizada. Não iremos perseguir ninguém, como alguns estão dizendo por ai. Isso não é verdade”, disse o prefeiturável. Neto  contou também que pretende criar a Secretaria de Ordem Pública e Prevenção à Violência, que vai trabalhar em parceria com o comércio de rua. “A gente vai dialogar com todo mundo para que a cidade seja um ambiente de respeito mútuo, onde as pessoas possam conviver com respeito às leis. Não pode é continuar do jeito que está”, analisou.


SP: Levy Fidelix chama Soninha de maconheira; prefeiturável diz que vai processá-lo


A candidata do PPS à prefeitura de São Paulo, Soninha Francine, rebateu nesta sexta-feira (17) as críticas feitas pelo também prefeiturável Levy Fidelix (PRTB) e disse que pretende entrar na Justiça contra o político por injúria e difamação. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, transmitida ao vivo pela internet, Fidelix criticou o fato de ser chamado poucas vezes a dar entrevistas e emendou: “A maconheira pode, o Levy não pode”. Para Soninha, além de ser um deturpação de sua opinião, é “uma agressão completamente sem cabimento”. A postulante ao cargo de prefeita da maior cidade do Brasil, conta que não usa mais maconha desde que assumiu o budismo como religião. “Mesmo sendo raro o uso, e sempre foi, eu reconheci que não era certo”, garantiu. Para ela, que se classifica como um alvo fácil, além de ser um assunto de risco para os políticos, “a chance de sua opinião ser deturpada é grande haja vista o que o Levy fez”. De acordo com a política, esse tipo de agressão é ruim para a discussão, para a sociedade e para a campanha eleitoral. “O tema em si é delicado e cercado de tabus. Muitas outras coisas são discutidas abertamente como pena de morte, por exemplo. Ninguém fica horrorizado quando alguém defende a pena de morte”, argumentou. Soninha defende a legalização da maconha. Para ela, é preciso discutir o assunto do ponto de vista social, já que o atual modelo de comercialização pelo crime organizado gera violência e dá poder de corrupção a eles. “Entrei na política para defender o que eu acho que é melhor para a sociedade, eu não fujo”, afirmou.


Feira: José Ronaldo lidera pesquisa de intenção de voto


A Polícia Militar de Alagoas utilizou a força para garantir o acesso das autoridades à solenidade de inauguração da nova fábrica da Braskem no polo industrial de Marechal Deodoro. A confusão teve início quando autoridades como o presidente do TJ, Sebastião Costa Filho, desembargadora Nelma Padilha, senador Benedito de Lira, senador Renan Calheiros, secretário Álvaro Machado, entre outros, se depararam com o bloqueio na rodovia AL-101 Sul e na BR-316, promovido por servidores federais e trabalhadores rurais ligados a diversos movimentos. Segundo o jornal Alagoas 24 Horas, o senador De Lira (PP) se mostrou irritado com o bloqueio e defendeu o ‘fim da parcimônia’ com que os bloqueios de vias são tratados pelo governo. Enquanto o presidente do TJ negociava a liberação da via, a Cavalaria, Bope e Radiopatrulha foram acionados e, que utilizaram armamento como balas de borracha e gás lacrimogênio, para garantir o acesso das autoridades. O carro do magistrado foi atingido pelos manifestantes, e segundo o jornal O Globo, o presidente do Judiciário alagoano teria tomado um porrete das mãos de um manifestante e partido para a briga.


Serra diz que “kit gay” tinha aspectos “ridículos”


O candidato do PSDB a prefeito de São Paulo, José Serra, criticou o “kit gay” criado a pedido do Ministério da Educação e afirmou que o ex-ministro Fernando Haddad (PT), seu adversário na disputa, deve explicações sobre a elaboração do material de combate ao preconceito a homossexuais. Questionado sobre o assunto em entrevista à rádio Jovem Pan, na manhã de quinta-feira, o tucano disse que o kit que seria usado contra a homofobia na rede pública de ensino tinha “aspectos ridículos e impróprios”. “Não quero nem entrar em detalhes, porque vão dizer que eu estou introduzindo (o tema na campanha), mas (o “kit gay”) tinha aspectos ridículos e impróprios para passar para crianças pequenas”, afirmou. Apesar de dizer que não pretende apresentar o tema durante a campanha, o tucano ligou diretamente Haddad à criação do material. “Quem fez foi o Ministério da Educação quando Fernando Haddad era titular, então é natural que cobrem isso na campanha. Ele é quem tem que se explicar, não são os outros candidatos”, disse o candidato do PSDB. Apesar de dizer que não pretende apresentar o tema durante a campanha, o tucano ligou diretamente Haddad à criação do material. “Quem fez foi o Ministério da Educação quando Fernando Haddad era titular, então é natural que cobrem isso na campanha. Ele é quem tem que se explicar, não são os outros candidatos”, disse o candidato do PSDB.