Béu Rocha se reúne com secretário estadual do PSL, pensando nas eleições 2020

O ex-prefeito de Mutuípe, Gilberto dos Santos Rocha, Béu Rocha, juntamente com o Ari – diretor de transportes do município, esteve reunido nesta segunda-feira (13), com o Alberto Pimentel, secretário estadual do PSL – Partido Social Liberal, do presidente Jair Bolsonaro. Recentemente Béu tem demostrou interesse da retomada do controle do seu grupo e sinalizou … Leia Mais



Moro vai para o STF em novembro de 2020, promete Bolsonaro

O Presidente Jair Bolsonaro anunciou neste domingo (12), algo obvio, Sérgio Moro, atual ministro de Justiça e Segurança Pública ocupará a vaga de Celso de Melo em novembro de 2020,no Supremo Tribunal Federal. Melo se aposentará no ano que vem e o ex-juiz da Lava-Jato será o indicado ao posto pelo capitão. Segundo o presidente, … Leia Mais


‘Conseguiram acabar com minha vida’, disse Temer


O ex-presidente Michel Temer almoçou com a família e ex-auxiliares antes de se entregar à Justiça na quinta-feira (9) e fez questão de mostrar críticas de juristas à decisão que determinou o seu retorno à prisão, informa a coluna Painel, da Folha.

Ainda de acordo com a publicação, ao saber do veredicto do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) na quarta-feira (8), o emedebista disse: “Conseguiram acabar com a minha vida”.

Bahia.ba


Defensores Públicos rebatem afirmação de Bolsonaro sobre racismo


“Afirmar que o racismo é raro no Brasil é desconhecer o preconceito enfrentado por mais da metade da população negra brasileira, que luta todos os dias por seus direitos e contra o retrocesso”, afirma o presidente da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais do Brasil (Anadef), Igor Roque. O posicionamento da entidade é uma resposta às declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro, que afirmou durante uma entrevista a um programa de TV que o racismo “é uma coisa rara no País”.
Para a Associação – que representa mais de 600 defensores e defensoras federais no Brasil – tal afirmação vai contra a luta história no combate ao racismo e ignora importantes dados e estatísticas. Em 2017, a Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílios (Pnad) apresentou o alto índice de desigualdade na renda média do trabalho: R$ 1.570 para negros, R$ 1.606 para pardos e R$ 2.814 para brancos. O desemprego também é fator de desigualdade: a PNAD do 3º trimestre de 2018 registrou um desemprego mais alto entre pardos (13,8%) e pretos (14,6%) do que na média da população (11,9%).
“Declarações como essas enfraquecem os diversos movimentos negros que lutam por menos opressão em nosso País. Ainda há muita discriminação no mercado de trabalho, na distribuição de renda, na educação. Há um abismo social que o representante de uma nação não pode ignorar”, destaca o presidente da Anadef.
Recentemente, a Defensoria Pública da União (DPU) lançou uma campanha Interfaces do Racismo para conscientizar a sociedade e reforçar a mensagem de que o racismo não é só um comportamento, mas um processo histórico e político. Para saber mais, acesse : http://twixar.me/6lrK

Tia Eron é demitida de ministério por Damares por “falta de produtividade”


A secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Tia Eron (PRB-BA) foi demitida pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Segundo informações do jornal Estadão, a ministra teria se queixado da “falta de produtividade” de Eron e também da quantidade de pessoas “ligadas à esquerda” que ela teria nomeado para a pasta.

 

Tia Eron já foi secretária Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza de Salvador. Na última eleição, ela não conseguiu se reeleger a deputada federal e acabou perdendo também a presidência do PRB na Bahia.

Varelanoticias


Jerônimo Rodrigues é a aposta de Rui para sucedê-lo em 2022

Se Jerônimo for indicado e vencer, PT governará a Bahia por 20 anos.


As discussões para 2022 já estão presentes nas rodas de conversa sobre política, tanto entre o povo, quanto entre os políticos, tanto que uma aposta feita por Jaques Wagner (PT) em 2010, que deu certo em 2014 e em 2018, ao que tudo indica, está sendo traçada novamente.

Nesta semana ventilou-se em solo baiano que o candidato a sucessão estadual poderia ser Wagner, como solução para manter o time unido, diante da possibilidade de uma eventual candidatura de Rui, ao senado ou até ao Palácio do Planalto, o que lhe obrigaria a entregar o cargo de executivo ao seu vice, João Leão do PP e consequentemente uma candidatura natural dele ao Palácio de Ondina.

O PSD de Otto sonha em teu o líder do partido como candidato ao governo, muitos acreditam até que o ex-carlista seja o preferido de Rui e Wagner para sucessão, isso se a possibilidade de ceder a cabeça de chapa para a base aliada fosse real.

Mas o PT não é de abrir mão de candidatura e ceder espaço para aliado, e nisso Rui tem trabalhado sem que muitos percebam, o atual governador já tem o eleito em meio ao seu grupo, e atende pelo nome de Jerônimo Rodrigues. O atual secretário estadual de educação é a aposta de Correria para enfrentar ACM Neto em 2022.

Jerônimo Rodrigues (PT), um dos braços direitos do governador e coordenou a campanha eleitoral do PT, na Bahia em 2018. Antes de chegar ao posto de mandatário educacional, ele comandava a secretária de Desenvolvimento Rural. Rodrigues tem pela frente o desafio de reverter os índices de educação do estado.

Desde que assumiu a pasta ele tem sempre acompanhado o governador, não busca protagonismo no palanque, mas sim em meio ao povo, ouvindo demandas e mostrando-se um pessoa comum, o que ao longo de quatro anos vai lhe render uma boa quantidade de votos.


Maduro participa de marcha ao lado de militares: ‘É hora de lutar’


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, participou nesta quinta-feira, 2, de uma marcha ao lado de militares da Força Armada Nacional Bolivariana (Fanb) em Caracas. O movimento foi transmitido ao vivo em emissoras de rádio e TV e pelas redes sociais.

Aos militares, Maduro afirmou que “é hora de lutar e dar exemplo ao mundo”. O chavista também pediu que os soldados sejam “coerentes, leais e coesos” para derrotar as “tentativas de golpe” daqueles que “se vendem por dólares a Washington” e traem o país.

“Sim, estamos em combate, moral máxima nessa luta para desarmar qualquer traidor, qualquer golpista”, disse. Repetindo o slogan “sempre leal, traidores nunca”, o presidente assinalou que não deve haver medo frente à obrigação de desarmar as “conspirações da oposição” e os Estados Unidos.

O presidente convocou o protesto para celebrar o que vem chamando de “fracasso de uma tentativa de golpe de Estado” organizada pelo líder da oposição Juan Guaidó. As imagens mostram milhares de soldados no forte Tiuna, base militar em Caracas e sede do Ministério da Defesa.

Maduro prometeu levar as forças militares “a um nível mais elevado de profissionalismo e efetividade” para evitar os “poderes dissuasivos” dos Estados Unidos. “Mostrem-se para o mundo como a Força Armada Nacional de paz, democrática, constitucional, chavista e, claro, cada vez mais socialista”, disse.

Veja