PT deve desistir de candidatura a presidente

O governador Rui Costa sinalizou que o Partido dos Trabalhadores pode abrir mão, pela primeira vez, de uma candidatura a presidente da República. Segundo ele, se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) for impedido de disputar o pleito deste ano pela Justiça, o PT pode apoiar um aliado. Em entrevista ao jornal Folha … Leia Mais


Huck anunciará desistência definitiva de candidatura nesta sexta

O apresentador Luciano Huck manteve sua decisão de não concorrer à Presidência este ano, como já havia dito em artigo publicado na Folha de S.Paulo em novembro. Ele deve fazer o anúncio formal amanhã. A manutenção da desistência foi adiantada pelo site “O Antagonista” na tarde desta quinta (15) e confirmada por sua assessoria. Nas últimas … Leia Mais





Cacá Leão comparece a evento de Rui em meio a especulações de rompimento


Alvo de especulação de que poderá romper com o governador Rui Costa  (PT), o deputado federal Cacá Leão (PP) compareceu ao evento do petista nesta sexta-feira (9) em Olindina, no nordeste do estado.

Para tentar desfazer as picuinhas, o governador chamou o deputado para a foto do descerramento da placa de inauguração da recuperação da BR-349.

Deputados estaduais como Joseildo Ramos e Fátima Nunes, presentes ao ato, brincaram com o episódio e gritaram: “abraça o homem, Cacá”.

O ida do parlamentar pepista para o grupo do prefeito ACM Neto (DEM) passou a ser especulada depois que ele manifestou apoio à candidatura de Rodrigo Maia (DEM) para presidente da República.

Bocãonews


PTB indicará outro nome para Ministério; Roberto Jefferson insinua que cortará verba eleitoral


Antes da reunião em que o PTB decidiu manter a indicação de Cristiane Brasil (RJ) para o Ministério do Trabalho, o líder da bancada, Jovair Arantes (GO), reuniu aliados e avisou que, após o Carnaval, indicará outro nome ao governo, de acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo.

Segundo a publicação, petebistas relatam que o pai de Brasil, Roberto Jefferson, insinuou que pode cortar verba do fundo eleitoral dos que têm se rebelado contra a indicação dela.

Nesta semana, a parlamentar afirmou que é vítima de um julgamento político e pediu à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, celeridade na análise dos questionamentos jurídicos que têm sido feitos à sua nomeação para o Ministério do Trabalho. Em nota à imprensa, a deputada disse que sofre “campanha difamatória” e que vai continuar se esforçando para provar que não cometeu “nenhuma ilicitude”.

“Não devo mais nada à Justiça Trabalhista. Estou sendo julgada política [politicamente], e não juridicamente. Tenho a ficha limpa. Mas, infelizmente, o meu julgamento superou essa esfera. Preciso que o STF decida essa questão, para que eu possa seguir minha vida política”, pediu a deputada.

Indicada pelo presidente Michel Temer há pouco mais de um mês para o cargo, Cristiane não tomou posse devido a uma série de decisões liminares, da primeira e segunda instâncias.

Em entrevista à Rede TV, o presidente Michel Temer disse que vai aguardar a definição do STF, e prometeu uma reforma ministerial em abril, quando os ministros que querem disputar as eleições devem se desincompatibilizar dos cargos. “Ali vou verificar qual composição eu faço”, disse.

Bocãonews


ACM Neto será eleito presidente nacional do DEM em março, diz jornal


O prefeito de Salvador, ACM Neto, será eleito no próximo dia 8 de março presidente nacional do DEM, na convenção da sigla. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, no mesmo dia, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), fará um discurso no qual lançará as bases de sua candidatura à Presidência da República.

Ao ser questionado sobre o assunto, o democrata afirmou recentemente que alguns setores da sigla têm pedido que ele seja alçado ao cargo. No entanto, o prefeito disse que baterá o martelo neste mês.


Uma chapa Ciro-Haddad começa a ser levada a sério


O PT vai empurrar a candidatura de Lula o máximo que puder, mas mesmo seus líderes mais inflamados já jogaram a toalha.

Sabem que o TSE manterá a inelegibilidade do ex-presidente. A prisão dele, sim, ainda é uma incógnita, tal o número de recursos que o nosso sistema legal permite.

Vão manter a fantasia de tê-lo como candidato para ajudar o discurso da vitimização, quando, finalmente, ele receber o cartão vermelho. Até lá, a tropa da esquerda fica unida e o eleitorado permanece cativo.

Mas sem a foto de Lula nas urnas, o que fazer?

Essa é a pergunta que assombra os pesadelos dos petistas.

Por causa de Lula ou da fragilidade do próprio partido, nenhum quadro relevante, com projeção nacional, floresceu à sombra da sua esmagadora liderança.

Quem?

O PT não tem ninguém que possa substituir Lula, e, sem ele, a fragmentação das candidaturas de esquerda será natural. Guilherme Boulos, Manuela D’Ávila, Ciro Gomes e até Marina Silva vão disputar com um eventual candidato petista os votos dos órfãos de Lula.

É nesse deserto de nomes fortes que começa a prosperar, aqui e ali, a ideia de uma chapa Ciro Gomes-Fernando Haddad. Pela primeira vez em sua história, o PT deixaria de ter uma candidatura única. Em compensação, manteria a chance de voltar ao poder. O ex-governador cearense, como demonstrou a última pesquisa Datafolha, é o maior beneficiário dos votos herdados de Lula.

A favor de Cirio tem, ainda, o fato de ser do Nordeste.

Contra Ciro tem… Ciro. R7.


Padilha diz que Geddel é um homem correto: ‘Conheço desde 1995’


Foto: José Cruz / Agência Brasil40

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, negou ter qualquer conhecimento a respeito de uma possível pressão de Geddel Vieira Lima sobre o doleiro Lúcio Funaro. Em depoimento na Justiça Federal em Brasília, nesta terça-feira (06), Padilha afirmou que Geddel é um homem “correto”, o defendendo das acusações de que teria pressionado Funaro a não delatar.

“Conheço Geddel desde quando cheguei, em 1995, em Brasília. Fomos deputados até 2010. Sempre tive nele uma pessoa correta, alguém que cumpria com suas obrigações”, disse Padilha durante o depoimento. O ministro é testemunha de defesa de Geddel no processo em que o pemedebista baiano é acusado do crime de obstrução de Justiça.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Geddel ligava para a esposa de Funaro, Raquel Pitta, para evitar a delação do doleiro e “embaraçar as investigações contra a organização criminosa alvo da Sépsis e Cui Bono?”.

Em depoimento dado também nesta terça em Brasília, Geddel negou qualquer pressão sobre Lúcio Funaro e se disse abandonado pelos amigos.

“Esses telefonemas amigáveis devem ter feito bem à senhora Raquel Pita. Digo isso porque vejo hoje que amigos, pessoas, de longa data me lançaram em um vale dos leprosos”, afirmou.

A respeito de Funaro, o ex-ministro falou que “possivelmente os dois foram apresentados pelo ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha”, mas destacou que não se lembra dos detalhes, pois “essa memória fantástica só em elefante e delator”. Segundo Geddel, Funaro era uma pessoa “agradável”. Bahia.ba.