Ibipitanga: 90 bananas de dinamite são apreendidas em garimpo

Policiais Militares apreenderam neste sábado (07), na cidade de Ibipitanga, no sudoeste baiano, 90 bananas de dinamite, o equivalente a 35 kg do explosivo. O Major Irlando Oliveira, comandante da companhia, informou ao site Brumado Notícias que 23 policiais participaram da operação na Serra do Gargalo, onde fica uma mina de extração de minério entre … Leia Mais


Jaguaquara: Homem confessa ter abusado de criança

Detido na Delegacia Territorial de Jaguaquara, Roque Rufino dos Santos, 48 anos, natural de Rui Barbosa (BA), confessou ter abusado sexualmente de uma garota de 11 anos, em sua residência, na Rua Munduri, no Distrito Stela Câmara Dubois – Entroncamento de Jaguaquara, Segundo a polícia, Roque teria sido denunciado por um suposto abuso sexual contra … Leia Mais


Ladrões Tomam Armas E Coletes De Seguranças Da UFRB

Por volta das 8h30 desta quinta-feira (5), três indivíduos, um deles armado com um revólver, renderam três seguranças da – SAVANA Segurança LTDA -, dentro do Campus da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) de Cruz das Almas. Durante a ação, os criminosos roubaram 3 revólveres cal. 38 e dois coletes da empresa que … Leia Mais


Santa Inês: Polícia apresenta armas apreendidas

A Polícia Civil de Santa Inês apresentou, na Delegacia Territorial local, nesta quarta-feira (04), as armas de fogo, munições e aparelhos celulares apreendidos na operação que resultou em três mortes na noite de ontem, durante confronto com três indivíduos que fugiram de uma abordagem na BR-420. Na Delegacia, o titular Chardison Castro apresentou à imprensa … Leia Mais


Quadrilha armada explode banco com dinamites e dispara em prédios e veículos em Barra


xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.wOhO2b8zCvCerca de 20 homens armados destruíram, com dinamites, na madrugada desta segunda-feira (2), o cofre e cinco caixas eletrônicos de uma agência do Banco do Brasil no município baiano de Barra, no Vale do São Francisco. De acordo com o site Irecê Repórter, a quadrilha se dividiu em grupos e disparou tiros pela cidade – ação parecida com a que aconteceu em Ibipitanga, no sudoeste baiano, no último sábado (30). Segundo o policial civil Ari Boaventura, a sede da corporação foi alvo de mais de 20 tiros e a sede da Polícia Militar e a casa de uma promotora de Justiça também foram atingidas por disparos. Os bandidos ainda confundiram o carro de uma agência funerária com uma viatura policial e atiraram contra o veículo. Uma passageira acabou baleada e foi encaminhada ao Hospital Regional de Irecê. Após a ação, os assaltantes fugiram em direção ao município de Ibotirama. Todos os integrantes do grupo criminoso estão foragidos.


Bandidos Passam O Fim De Semana Assaltando Bancos Na Bahia


bbVários caixas eletrônicos foram explodidos neste final semana, tanto no interior do Estado quanto em Salvador. Na cidade de Ibipitanga, à 580 km da capital, por volta das 2 horas da madrugada de sábado (30), dez homens fortemente armados dispararam diversos tiros para cima, com o intuito de afugentar os moradores. Após isso, eles explodiram dois caixas do Banco do Brasil e fugiram levando uma quantidade de dinheiro ainda não informada. A operação durou cerca de 15 minutos.

De acordo com informações da polícia da cidade, eles usaram bananas de dinamite para explodirem os caixas eletrônicos. O grupo fugiu em dois carros, um Corolla e uma caminhonete Hilux. Eles ainda queimaram um carro na saída da cidade para impedir que a polícia perseguisse.

Em Amargosa, a família da gerente do Banco do Brasil da cidade, foi sequestrada na noite da quinta-feira (28), segundo informações da Polícia Civil. O caso só foi divulgado nesta sexta (29). De acordo com informações da delegada Glória Isabel, as vítimas foram levadas da porta da casa onde residem, e já foram soltas.

“As informações são muito preliminares, estou indo agora pela manhã para o encontro da gerente, que está em estado de choque. Não sei dizer quantos filhos ela tem e se todos foram levados. Sei apenas que uma criança, filha dela e o marido, foram levados pelos bandidos”, disse ao G1.

Em outro caso, um grupo de homens explodiu um posto do Bradesco, também na madrugada de sábado, no município de Governador Mangabeira, a 120 km de Salvador. A ação aconteceu por volta das 2h40, quando um grupo de 10 a 15 homens armados em carros e motos detonaram o caixa eletrônico.

O caixa eletrônico fica ao lado da Delegacia de Polícia Civil da cidade. Após a ação, os bandidos conseguiram fugir. Ninguém ficou ferido.

Em Salvador, um caixa eletrônico foi explodido na tarde de sábado, no bairro de Sussuarana. De acordo com a Central de Telecomunicações das Polícias (Centel) a ação aconteceu por volta das 14 horas no caixa eletrônico do banco Santander. Ainda de acordo com a Centel, a explosão causou incêndio no local. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para o local juntamente com as guarnições da Rondesp e da 82ª Companhia independente da Polícia Militar (PM / Sussuarana). Os bandidos não teriam levado qualquer quantia. A polícia fez rondas, mas não conseguiu localizar os criminosos.

Em outro caso, um caixa eletrônico foi explodido por criminosos, na madrugada deste domingo (01), por volta de 2h30, na agência do Bradesco, localizado no município baiano Itororó, segundo informações da Polícia Militar local.

De acordo com o órgão, a guarnição da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar de Itapetinga foi acionada para dar reforço. Ao chegarem para registrar a ocorrência, os PMs verificaram que havia um veículo queimado na entrada da cidade, no sentido de Itapetinga. Ainda segundo a PM, aparentemente, nenhuma quantia foi levada, pois a parte do equipamento onde coloca o dinheiro não estava danificada. Os suspeitos fugiram do local antes que a polícia chegasse. A pericia foi feita pela Polícia Civil de Itapetinga. O Sindicato dos Bancários da Bahia registrou neste ano de 2013, 77 explosões envolvendo caixas eletrônicos na Bahia.

*Com Informações do TribunadaBahia

Ibipitanga: Quadrilha armada cerca cidade e explode caixas eletrônicos


xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.SINZkca97c
Foto: Divulgação PM – 

Quinze homens fortemente armados cercaram na madrugada deste sábado (30) o município de Ibipitanga, no sudoeste baiano, e explodiram caixas eletrônicos do Banco do Brasil e do Bradesco. Segundo a Polícia Militar, os assaltantes efetuaram diversos disparos na tentativa de intimidar a polícia e a população. De acordo como major Irlando Oliveira, da 4ª Companhia Independente da PM em Macaúbas, responsável pelo policiamento da região, o valor roubado ainda não foi estimado. “A empreitada se torna difícil quando não dispomos de apoio aéreo para ajudar na captura, já que existem inúmeras vias vicinais na região. Contudo, os nossos policiais estão se empenhando em encontrar os assaltantes”, disse o comandante ao site Brumado Notícias. Os bandidos conseguiram fugir e são procurados pelas policias civil e Companhia Especializada do Semiárido. (BN)


‘Ela tem que pagar’, diz irmã de garota que teve a virgindade vendida pela mãe


A irmã mais velha de X., a garota que teve a virgindade vendida pela mãe por R$ 50 quando tinha 9 anos, fez um desabafo nesta sexta-feira. Ela – que há um ano resgatou a menina da casa onde morava com a mãe, em Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, onde era obrigada a fazer programas em troca de dinheiro, bebidas e drogas – disse que descobriu sobre os abusos quando a adolescente prestou depoimento aos policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), este mês:

– Antes, eu desconfiava que algo muito ruim havia acontecido. Perguntava, mas a minha irmã se recusava a falar. Aí, a polícia recebeu uma denúncia que acabou gerando a investigação. Minha irmã foi chamada para depor e contou ao policial o que havia acontecido. Foi quando eu descobri. Fiquei muito, mas muito triste. O que quero hoje é que minha mãe seja presa. Ela tem que pagar.
A auxiliar de creche, de 20 anos, contou que foi abandonada pela mãe com o pai aos 2 anos, com um irmão de 8 meses. Os outros seis irmãos foram criados pela mãe. Um deles morreu aos 12 anos – a jovem não sabe a razão. Os dois caçulas foram tirados da mãe pelo Conselho Tutelar e estão em abrigos. Um deles é uma menina de 12 anos que a auxiliar de creche desconfia também ter sido abusada sexualmente.
– Minhã irmã contou que chegou a fazer programa com ela. Mas, infelizmente, essa minha outra irmã se perdeu. Ela usa drogas, volta e meia foge de casa, foge do abrigo… Infelizmente, não conseguiu dar a volta por cima como a outra – contou.
A volta por cima a que a auxiliar de creche se refere é a recuperação que X. vem mostrando. A garota que até os 14 anos não sabia ler nem escrever começou a estudar. Nas horas vagas, brinca de boneca com amiguinhos, todos mais novos que ela.
– Ao contrário do que poderia se imaginar, ela tem um comportamento de criança. Como perdeu a infância, parece estar querendo resgatá-la agora. É uma criança – disse a auxiliar de creche.
X. fará 16 anos na semana que vem. Para a irmã mais velha, o melhor presente será conseguir esquecer tudo o que passou dos 9 aos 14 anos:
– Ela tenta esquecer todas aquelas coisas tenebrosas. E vai conseguir, se Deus quiser.
A auxiliar de creche lembrou, ainda, que mesmo sem morar com a mãe a encontrou algumas vezes, quando a mulher aparecia em sua casa para uma visita. Nessas ocasiões, ela confrontava a mãe sobre o vício em drogas e bebidas:
– Ela teve oportunidade de se tratar. Não o fez porque não quis. Por isso, não a perdoo e nem sinto nada por ela. Somente a reconheço como a mulher que me colocou no mundo. Não tenho amor nem carinho.
Mãe é procurada
acusados-de-estuprar-adolescente-foto-divulgacaoA polícia está à procura da mãe de X. e do homem que comprou a virgindade da menina, o militar da reserva Alexandre Ítalo Oliveira Santos, o Alex, de 60 anos. Também está sendo procurado George Correia Teteu, o Jorge, de 58 anos, acusado de abusar da garota. Nesta quinta, os agentes da DCAV estiveram no último endereço da mãe de X., em Piedade, na Zona Norte do Rio, mas ela não foi encontrada.
Outros cinco homens que estupraram X. foram presos nesta quinta-feira: Humberto Ricardo Marsico Morelli Alves, o Maninho, de 58 anos, usuário de maconha e cocaína; José Henrique Gomes, o Russo, de 63; David Macedo Gonçalves de Aquino, o Davi, de 56; José Belizário da Silva, o Dedé, de 79, e Celso Medeiros Barrientos, o Celso Protético, de 55.
Os acusados foram reconhecidos pela vítima por meio de fotos. Os agentes que ouviram o depoimento de X. sobre os abusos o consideraram chocante. No inquérito, o delegado Marcello Braga Maia, titular da DCAV, disse que a mãe recebia “gorjetas” em troca do sexo com a filha. Segundo o policial, ela submeteu a menina “aos caprichos mais sórdidos de abusos sexuais, aproveitando-se da ingenuidade, fragilidade, pureza de uma criança para envolvê-la com os suspeitos em troca de gorjetas.”

Fonte: Jornal Extra


Polícia Federal prende coronel da PM em Feira de Santana


xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.u8j6Bdp6GDA operação da Polícia Federal (PF) deflagrada nesta quinta-feira (28) de combate a golpes no programa federal de desarmamento em Feira de Santana, centro norte do estado, prendeu três pessoas, entre elas, o coronel da Polícia Militar Martinho, e os irmãos Clóvis Nunes e Carlos Nunes. Martinho foi comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do município.
Batizada de “Vulcano”, a ação cumpre 12 mandados: quatro de prisão temporária e oito de busca e apreensão e condução coercitiva (para cumprimento de pena). Carlos Nunes foi preso em Fortaleza (CE) e está sendo trazido para a delegacia Federal de Feira de Santana. Já o coronel Martinho foi preso por porte ilegal de arma. De acordo com a PF, durante a revista na casa do coronel da PM, a polícia encontrou um rifle 44 sem documentação.
Os irmãos Nunes são responsáveis pela ONG Casa da Paz, que arrecadavam armas pelo programa de desarmamento do governo federal.  Ainda segunda a PF, os irmãos mantinham um esquema em que fabricavam armas artesanais, depois repassadas à ONG. Em troca, eles receberiam a taxa indenizatória.
Além disso, os irmãos falsificavam recibos e recebiam outros valores. De acordo com o delegado Val Gular, responsável pela operação, o esquema envolve a PM e várias ONGs da cidade e o prejuízo aos cofres público é de cerca de R$ 1 milhão.