Datafolha divulga nova pesquisa para presidente em 2º turno

O Datafolha foi as ruas, para sondar o momento eleitoral e aponta Jair Bolsonaro do PSL com 59% dos votos validos, seu adversário Fernando Haddad do PT, está com 41%, a diferença entre os dois é de 18% Votos totais: Bolsonaro 50%, Haddad 35%, 10% branco e nulo, não souberam 5%. A Rejeição a Bolsonaro … Leia Mais


Bebiano diz ao Estadão que Haddad está desesperado

Presidente do PSL desdenha das afirmações de Folha de S. Paulo.


Diário do Poder

O presidente interino do PSL, partido de Jair Bolsonaro, disse ao Estadão, que Fernando Haddad está “desesperado”, e chamou de piada a afirmação do folha de São Paulo, de que empresários estão pagando o impulsionamento de notícias contra o PT, através do WhatsApp

“Isso é sinal do desespero. Estão tentando criar um fato político qualquer. Quem entende de caixa 2, de dinheiro roubado, de assaltar os cofres públicos para fins pessoais e partidários é o PT”, disse o advogado Gustavo Bebianno.

O interino disse que empresários ofereceram sim ajuda para a campanha, mas segundo ele o candidato não teria aceitado: “Pelo contrário, ao longo da campanha, muitos empresários ofereceram recursos sim, por pessoas de bem, preocupadas com o Brasil, nós não nunca aceitamos.” Finalizou ele.

Haddad, o PT e o PDT falam em cassação da chapa do capitão reformado. Eles alegam caixa dois e abuso de poder econômico.


Haddad ‘chuta o pau da barraca’ e diz que 2º turno tem que ser entre ele e Ciro

Haddad e Carlos Lupi querem cassação da candidatura de Jair Bolsonaro.


O candidato do PT a presidência da republica, Fernando Haddad, está levando ao ‘pé da letra’ a possibilidade de cassação de registro de candidatura de Jair Bolsonaro, do PSL, após o Jornal Folha de S. Paulo, publicar matéria informando que a empresários estão bancando o compartilhamento de notícias contra o PT no WhatsApp.

“Ele (Bolsonaro) já foi condenado pela Justiça eleitoral para retirar as difamações contra mim. E agora a gente sabe que ele faz isso com dinheiro sujo, é um crime continuado, estão financiando o Whatsapp. Acho que o segundo turno tem que se dar entre mim e o Ciro, porque ele tentou fraudar a eleição. Felizmente não deu primeiro turno, se não tudo isso ia para debaixo do tapete”, disse Haddad.

Segundo o petista, existem provas de que Bolsonaro teria pedido ajuda de empresários, em reunião, para promover conteúdo no aplicativo.

O PT irá pedir ao TSE cassação do registro de candidatura do candidato do PSL, o ex-ministro Carlos Lupi, presidente do PDT, disse que o partido também pedira a justiça eleitoral, a nulidade do primeiro turno da eleição.

Haddad acredita que pode enfrentar Ciro Gomes, no segundo turno, Ciro ficou em terceiro lugar com cerca de 12% dos votos validos.


Bolsonaro pode ter candidatura impugnada, dizem especialistas ouvidos por agência

Candidato poderá ser acusado de usar caixa dois e abuso de poder econômico.


A agência Reuters conversou com especialistas para questionar sobre as acusações feitas pelo jornal Folha de S. Paulo, dizendo que empresários bancam campanha contra o PT no WhatsApp.

Segundo relatos, a campanha de Bolsonaro poderá ser acusada de abuso de poder econômico e ser impugnada.

O uso indiscriminado do WhatsApp como forma de doação de campanha não declarada, segundo a reportagem, pode impugnar a candidatura.

O advogado Francisco Emerenciano diz o caso pode ser enquadrado como abuso de poder econômico e ser considerada como caixa dois.

Quatro especialistas ouvidos concordam que mesmo que o candidato Jair Bolsonaro não tenha ciência do caso, ele pode sofrer as sanções, pois o resultado da eleição seria alterado devido a ação de seus apoiadores.

Os acusados negas as denuncias da Folha.

O candidato Fernando Haddad do PT e o PDT partido do 3º colocado na eleição, Ciro Gomes já revelaram que irão a justiça pedir a impugnação da candidatura de Bolsonaro.


Datafolha divulga nesta quinta-feira (18), nova pesquisas presidencial


Nesta quinta-feira (18), o instituto Datafolha, divulga a mais nova pesquisa presidencial, a segunda neste segundo turno.

9128 eleitores foram ouvidos nos dias 16 e 17 de outubro, em todos os estados da federação, é o que diz registro junto a justiça eleitoral. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

No ultimo dia 10, Bolsonaro tinha 58% dos votos válios, Haddad 42%. Os números foram compatíveis com a pesquisa Ibope. Nesta quarta o Paraná Pesquisa, apontou Bolsonaro com 60,9% e Haddad com 39,1%

O segundo turno acontece em 28 de outubro.


Veja entrevista de Haddad ao SBT com elogios a Moro e FHC

Candidato criticou gestão Dilma, a presentou propostas caso vença a eleição.


Foto: Reprodução / SBT

O candidato do PT a presidência da república, Fernando Haddad, esteve nesta quarta-feira (17), no SBT, em entrevista ao repórter Carlos Nascimento, em parceria com o portal Uol.

Em sua fala, Haddad surpreendeu, reconheceu erro do partido quando governou o país, criticou Dilma Rousseff, elogiou Sergio Moro a frente da Lava-Jato, dizendo ter sido bom para o Brasil, mesmo criticando a condenação de Lula, onde disse que o magistrado errou, e elogiou Fernando Henrique Cardoso (PSDB), quem esse disse tem uma relação, boa.

Na entrevista o candidato apresentou propostas e falou sobre diversos assuntos.