Ministro do Desenvolvimento pede demissão

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges, informou que encaminhou ontem (11) carta colocando seu cargo à disposição da presidenta Dilma Rousseff. A ministra da Cultura, Marta Suplicy, entregou comunicado igual nesta terça-feira e o ministro do Trabalho, Manoel Dias, informou que fará o mesmo na próxima terça (18). Borges negou que … Leia Mais



ACM Neto e Aécio Neves jantam juntos em Brasília

O prefeito ACM Neto (DEM) e o senador Aécio Neves (PSDB) foram flagrados por leitor do site Alô Alô Bahia jantando juntos no restaurante Soho, em Brasília, na noite desta terça-feira (11). Eles estavam animados e conversando muito. Coligados na eleição presidencial, Neto e Aécio devem discutir os novos passos.



Prefeitura de Mutuípe está com processo seletivo aberto

A prefeitura de Mutuípe está com processo seletivo aberto, as vagas são para Coordenador do SAMU 192 e Coordenador USF(Unidade de Saúde da Familia), ‘Zona Rural’. Foi disponibilizada uma vaga para cada área, o salário é de 3,300 reais, os interessados devem tem Graduação em enfermagem e Registro na classe. As Inscrições para o Processo … Leia Mais


Orçamento de 2015 tem receitas superestimadas e despesas comportadas, diz estudo


CAMARA DOS DEPUTADOS - CHEIOA proposta do Orçamento federal de 2015, em análise no Congresso Nacional, padece dos mesmos males que levaram ao descumprimento da meta fiscal, para as contas públicas, de 2014: receitas superestimadas e despesas artificialmente comportadas. É o que aponta estudo elaborado pelos consultores Ingo Antonio Luger e Márcia Rodrigues de Moura, da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados. Se o cenário otimista traçado pelo governo no projeto do Orçamento se confirmar, as contas públicas do próximo ano fecharão com um saldo positivo (superávit primário) equivalente a 2% do Produto Interno Bruto (PIB). Do contrário, será preciso promover um duro ajuste nos gastos para chegar a esse mesmo resultado. De tal forma que a política fiscal passaria a ser contracionista (retiraria recursos da economia), depois de passar dois anos remando fortemente na direção contrária. O estudo considera exagerada a estimativa de crescimento econômico de 3% no próximo ano usada nas projeções do governo. A expectativa do mercado financeiro, segundo a pesquisa Focus do Banco Central, estima uma expansão de 0,8% do PIB em 2015. Da mesma forma, a inflação de 5% estaria subestimada – a projeção mais recente do mercado é de 6,4%. O governo conta com uma arrecadação “generosa” de R$ 1,4 trilhão no ano que vem, segundo o estudo dos consultores. Mas o Planalto considera, por exemplo, que haverá ingresso de R$ 27 bilhões em receitas atípicas, que “não guardam nenhuma relação com qualquer parâmetro de estimação”. Os autores suspeitam que as receitas da Previdência estão muito otimistas, já que tomam como base a estimativa de arrecadação de 2014, superestimada em R$ 10 bilhões. Pela previsão do projeto, as receitas de royalties darão um salto “sem precedentes” em 2015. Chegariam a R$ 58,4 bilhões, um crescimento de 60,2% na comparação com 2013. Pelo lado das despesas, há suspeita de que os gastos da Previdência neste ano estejam subestimados em R$ 3,7 bilhões. Em consequência, as previsões de despesas em 2015 também estariam baixas, já que partem dessa base. Além disso, os gastos com seguro-desemprego, fixados em R$ 47 bilhões, crescem menos do que a variação do salário mínimo de um ano para o outro. Não há previsão de gastos com impressão de moedas e cédulas em 2015. Também não está na proposta o repasse aos Estados da chamada Lei Kandir, que soma R$ 3,9 bilhões ao ano. Mesmo assim, não houve espaço para aumentar os investimentos que, no Orçamento, não consideram o programa Minha Casa, Minha Vida. Esse grupo ficou em R$ 60,9 bilhões, ante R$ 67,2 bilhões da proposta de 2014. Até uma vitrine do governo está com espaço reduzido. Os gastos com o Bolsa Família foram fixados em R$ 27,7 bilhões, alta de 9,5% em relação a 2014. Mas, medido como proporção do PIB, o valor ficou estacionado em 0,48% em 2014 e 2015, “interrompendo a trajetória de alta verificada desde o início do programa”.


Feira de Santana registra mais 135 casos novos de chikungunya


MOSQUITO CHIKUNGUIAO último balanço epidemiológico da chikungunya em Feira de Santana, centro norte do estado, divulgado nesta terça-feira (11), acusou a notificação de mais 135 casos novos da doença. Na semana passada, eram 419 casos. Segundo a Vigilância Epidemiológica local, desde o primeiro caso registrado na cidade há dois meses, até agora foram notificados 1.221 casos da febre, que é transmitida pelo Aedes aegypti e aedes albopictus. Destes, 554 foram confirmados. Do total de notificações, 105 casos foram descartados e 562 continuam em investigação.  Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Feira, já existe uma diminuição no índice de infestação devido a ações de controle da proliferação dos mosquitos causadores da enfermidade com a realização de mutirões de limpeza, visitas domiciliares, tratamento focal e perifocal, bloqueios com a bomba costal, além de ações de educação em saúde envolvendo a comunidade dos bairros de maior incidência. A partir do dia 15 de novembro, o Ministério da Saúde iniciará a campanha de combate à dengue e ao chikungunya, que tem como slogan “O perigo aumentou. E a responsabilidade de todos também”. No dia 6 de dezembro ocorre o Dia D de mobilização, com mutirões de limpeza e atividades para alertar os profissionais da área sobre a importância do diagnóstico correto das doenças. De acordo com especialistas, cerca de 80% dos criadouros estão nas residências.

17º Batalhão de Guanambi diz que crítica de vereador em plenário foi “crítica vazia e pessoal”


VEREADOR GUANANBIEm resposta ao pronunciamento do vereador petista Vanilson Marques Flores em plenário da Câmara Municipal de Guanambi], o 17º Batalhão do município do centro-sul baiano encaminhou nota ao Bahia Notícias em que aponta a crítica como amparada somente em “observações pessoais”, e comentou que “críticas vazias e pessoais são improdutivas e um desserviço a população”. Conhecido como Dr. Son, o edil declarou nesta segunda-feira (10) que o problema da segurança pública na cidade estaria na falta de comando do batalhão, coordenado pelo Major Medeiros. O batalhão informou que, de 2013 a 2014, houve queda de metade dos homicídios – de 24 para 12 mortes violentas, o que eles consideram o reflexo no número de blitz e abordagens. A atuação da polícia na cidade também teria proporcionado o aumento de recuperação de veículos roubados – 13 em 2013 e 47 em 2014. “Diante desses números fica claro que os policiais que atuam na cidade de Guanambi tem se esforçado cada vez mais para proporcionar uma segurança de qualidade aos cidadãos. Se esses números são resultado de uma ação do Comando do 17º Batalhão, cabe ao Governo do Estado, o Comando da Corporação, a população de Guanambi e aos policiais que integram a tropa do Batalhão julgar”, diz o batalhão, em nota. (BN)


Stº. Antº. de Jesus: Mulher deflagra facadas contra homem que estava se masturbando para crianças em rua


Um homem foi atingido com golpes de faca na manhã desta quarta-feira (12), por volta das 7h30, na Rua Hilário Bulhões de Souza na Má Vida em Santo Antônio de Jesus. De acordo com informações de moradores, Daniel Ferreira Gregório, 54 anos, fica se masturbando na rua quando vê crianças passando, fato esse que causou indignação numa senhora. Segundo populares, uma cidadã ao ver a cena pegou uma faca na sua casa e deflagrou facadas no peito do homem. Ele foi socorrido para a emergência do HRSAJ, onde está recebendo atendimento médico da equipe plantonista do hospital. Daniel encontra-se na sala de parada cardíaca da unidade. (Voz da Bahia)


Prefeito de São Paulo pretende reajustar salário de médicos


FERNANDO HADDADO prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, enviou à Câmara Municipal nesta terça-feira (11) uma proposta de reajuste salarial para médicos da rede municipal de saúde contratados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com a Folha, caso o projeto da prefeitura paulistana seja aprovado pelos vereadores, o rendimento inicial de um médico sai de R$ 7.066 para R$ 10 mil. A regra vale para contratados em regime de trabalho de 40 horas semanais, o que atinge 6.551 médicos. O valor é o mesmo pago a profissionais brasileiros que trabalham no “Mais Médicos”, programa do governo federal. No último ano da gestão Haddad, o salário inicial de um médico pode chegar a R$ 12 mil. A prefeitura também declarou que pretende reajustar salários de técnicos, agentes e auxiliares da rede de saúde. A estimativa é que, caso forem aprovados pela Câmara da capital paulista, os reajustes tenham um impacto de R$ 320 milhões no orçamento da cidade no próximo ano — estimado em R$ 51,3 bilhões.