Pelé é internado em hospital em São Paulo após problema estomacal

Após um problema estomacal que o levou a cancelar um evento em Santos nesta quarta-feira (12), Pelé foi internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por volta das 20h. Segundo informações do portal Globo Esporte, o ex-jogador foi levado às pressas em uma ambulância da Baixada Santista para a capital paulista e passará a … Leia Mais



Marta Suplicy pode ir para o PMDB

A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou, nesta quarta-feira (12) que já sabia, antes de embarcar para o Catar, do conteúdo da carta apresentada pela ex-ministra da Cultura Marta Suplicy (PT) ao pedir demissão do cargo, com críticas à política econômica. “Eu sabia do conteúdo da carta. Nós acertamos isso antes”, afirmou a líder nacional, durante … Leia Mais



Justiça do Rio mantém condenação para agente que parou juiz em blitz: ‘enojada’


AGENTE DE TRANSITO - RJA agente de trânsito Luciana Silva Tamburini, condenada por danos morais após parar o juiz João Carlos de Souza Corrêa em uma blitz, se disse “chocada” com a decisão da 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro de manter a sentença. “Sinceramente ainda não estou acreditando. Como cidadã, digo que fiquei enojada. Acabaram de rasgar a Constituição”, acrescentou Luciana, que foi acusada por ter dito que “juiz não é Deus”. Para os três desembargadores que votaram pela manutenção da indenização de R$ 5 mil, Luciana abusou do poder pela declaração. Para a agente, que foi defendida por sua irmã, a advogada Tatiana Tamburini, o julgamento do recurso ocorreu com rapidez acima do normal. “Minha advogada [Tatiana Tamburini, irmã dela] chegou 20 minutos antes do início previsto da sessão de julgamento, mas conseguiu acompanhar só o final do julgamento”, contou ela, que teme não poder recorrer no Supremo Tribunal de Justiça (STJ). “Temos este temor, sim. Vamos esperar o acórdão sair para ver se teremos o direito”, disse. Com informações do jornal Folha de S. Paulo.


PT convoca população por email a impedir veto a conselhos populares


139372O PT encaminhou nesta semana um e-mail de publicidade no qual convoca a população, com a tag #nãoderrubasenador para pressionar o Senado para não derrubar o decreto que estabelece a criação de conselhos populares e institui a Polícia Nacional de Participação Social (PNPS) e o Sistema Nacional de Participação (SNPS). O projeto já foi barrado pela Câmara dos Deputados no último dia 29, sob a justificativa de que a matéria fere as prerrogativas do Congresso e inclina a democracia brasileira ao “bolivarianismo” – termo usado pela oposição para denominar as políticas estatais realizadas em países como Venezuela e Colômbia. “Olá [email protected]! Preste atenção! O decreto de Participação Social vai revigorar a democracia e fortalecer o Congresso Nacional. O que falam ao contrário disso são inverdades!”, afirma o partido, baseado em quatro argumentos atribuídos à cientista política Thamy Pogrebinschi. A mensagem diz que “se os resultados dos mecanismos nacionais de participação são aproveitados por algum partido, esse não é o PT isoladamente” e que “os mecanismos nacionais de participação não fortalecem o Executivo em detrimento do Legislativo”. O texto aponta também que “os mecanismos nacionais de participação, além de não enfraquecerem a representação eleitoral, podem contribuir para reforçá-la” e que “ao contrário de criar um sistema político novo, ampliam a democracia representativa”.


Depois de Marta Suplicy, outros quatro ministros entregam carta de demissão


xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.BMXM4E37_1Após a ministra da Cultura, Marta Suplicy, entregar sua carta de demissão ao Planalto, outros quatro ministros pediram para deixar suas pastas nesta terça-feira (11): José Henrique Paim (Educação), Mauro Borges (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Thomas Traummann (Secretaria de Comunicação) e Clélio Campolina (Ciência e Tecnologia). Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, Marta Suplicy fez um almoço de despedida de sua equipe nesta quarta (12) e informou que não despachará mais em seu gabinete. Os outros titulares continuam em suas funções, no aguardo do retorno da presidente Dilma Rousseff, que está em viagem ao exterior. Ao contrário da ministra, que em sua carta fez críticas à gestão Dilma – Marta desejou que a presidente fosse “iluminada” na escolha do próximo ministro da Fazenda –, os outros textos seguem o protocolo, com tom formal. Nesta quarta, Mauro Borges afirmou que “é natural” em períodos de transição de governo que os ministros peçam demissão, para “deixar a presidenta à vontade para ela montar o seu ministério no segundo mandato”. (BN)


Prefeita Jucelia reduz seu salário em 25% em Valença


O Decreto Municipal Nº 1.833/ 2014, estabelece medidas para redução de despesas com pessoal na Administração Pública Municipal conforme medidas descritas abaixo:
CONSIDERANDO – As dificuldades financeiras que afetam os setores produtivos, com consequente queda da arrecadação de receitas nas esferas governamentais, inclusive no Estado da Bahia e no Município de Valença-BA; O contingenciamento no orçamento da União efetuado pelo Governo Federal e do Governo do Estado da Bahia; A obrigatoriedade no cumprimento dos dispositivos em relação ao equilíbrio entre receita e despesa, adequando-se aos preceitos nos § 1º do Artigo 1º da Lei Complementar de nº 101/2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal;
CONSIDERANDO – A necessidade de manter a responsabilidade na gestão Fiscal do Município, que se efetiva, entre outras ações, com o equilíbrio entre a receita e a despesa pública;
CONSIDERANDO – Ser imperativo estabelecer medidas visando à redução do custo administrativo, assegurando, todavia, o funcionamento contínuo dos serviços essenciais do Município;
CONSIDERANDO – Ser imperioso preservar os empregos, bem como assegurar a regularidade dos pagamentos a fornecedores e aos servidores públicos municipais;
CONSIDERANDO – A Instrução Cameral Nº 06/2013 – 1º C, do TCM/BA, o qual disciplina a obrigatoriedade de redução de despesas com pessoal, com vias a eliminar o excesso nos próximos quadrimestres; Por fim, CONSIDERANDO que, resta ao Poder Público Municipal, regular a forma administrativa para a recondução do equilíbrio financeiro.
DECRETA: Reduzir os salários dos cargos de Prefeita, Vice-Prefeito, Secretários, Assessores e Diretores, conforme segue:
PREFEITA 25%
VICE-PREFEITO 25%
SECRETÁRIOS 20%
CONTROLADOR 20%
OUVIDOR GERAL 20%
ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO E MARKETING 20%
CHEFE DE GABINETE DA PREFEITA 20%
SUBPROCURADOR 20%
DIRETORES 20%
GERENTES 15%;
Ficam suspensos até 31 de dezembro de 2014:
I – nomeações de servidores públicos, contratações ou convocações, exceto para substituição de exonerações, ou serviços excepcionais, ainda assim, com autorização expressa da Prefeita Municipal;
II – afastamento de servidores para estudos ou cursos, com ônus para o Município;
III – afastamento ou cedência de servidores, para órgãos Federais, Estaduais ou Municipais, sendo concedidos somente em caráter excepcional, desde que não gere novas nomeações, contratações ou convocações;
IV – realização de serviços em caráter de hora-extra, sendo concedidas somente em caráter excepcional, quando:
a) Prévia e formalmente solicitadas pelo órgão responsável;
b) Com a motivação da necessidade;
c) Após autorização expressa da Prefeita Municipal.
V – Concessão de:
a) Gratificações para prestação de qualquer serviço extraordinário, quando não  expressamente autorizadas pela Prefeita Municipal;
b) Licenças para tratar de interesses particulares, quando implicarem em nomeações para substituição;
c) Férias quando implicarem em substituições ou convocações, sendo concedidas em caráter excepcional e com autorização da Prefeita Municipal;
d) Diárias e passagens, sendo concedidas somente em caráter excepcional e autorizadas expressamente pela Prefeita Municipal;
e) A utilização de telefones fica restrita aos assuntos de interesse publico devendo o controle ficar sob a responsabilidade do Secretário/Diretor do órgão, a quem cabe o ressarcimento pela utilização do equipamento público para uso particular, cabendo à Secretaria Municipal de Administração a expedição de normativo regulamentar.
– Fica determinada a redução de 25% (vinte e cinco por cento) do consumo de combustíveis.
– Os secretários municipais não poderão promover novas despesas sem uma ampla discussão com o setor administrativo e financeiro do município, visando a real necessidade do gasto e a estrutura do fluxo financeiro na absorção do compromisso.
– Fica terminantemente proibida aos Secretários Municipais a aquisição de débitos novos sem a respectiva cobertura financeira para quitação dos mesmos, bem como a comprovação da extrema necessidade do bem ou serviço.
– Ficam rescindido todos os contratos de pessoal firmados pelo município, excetuando-se os das Secretarias de Saúde, Promoção Social e de Salva-mar.
– Ficam suspensas despesas com hospedagem e alimentação, excetuando-se os casos excepcionais de extrema necessidade para os serviços do município. (Ascom Valença)

Contra ‘gordofobia’, misses protestam de topless e lingerie em frente ao Congresso


MISS GORDASQuatro misses plus size, vestidas apenas de peças íntimas, fizeram uma manifestação contra a “gordofobia” em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, nesta terça-feira (11). O ato aconteceu depois que duas delas ouviram do recepcionista de um hotel da capital que não caberiam juntas em uma cama de casal. As duas modelos são do estado de São Paulo e vieram a Brasília para participar de um ensaio fotográfico contra a discrimininação a obesas, previsto para esta terça. Depois do que ocorreu no hotel, elas se juntaram a outra dupla que também participaria da sessão de fotos e resolveram fazer o ato. Segundo as misses, o intuito do ensaio é provar que elas não têm vergonha do corpo. “As meninas chegaram para a gente fazer um trabalho em Brasília contra o preconceito e, já no dia que chegaram, sofreram preconceito no hotel”, diz a miss plus size DF, Janaína Graciele, de 34 anos. “Na hora do check-in, o pessoal do hotel já falou que, se eram as duas na cama de casal, era melhor olhar a cama, porque [ele] achava que não ia caber as duas.” “Não falamos nada, ficamos sem graça. Mas tudo bem, fomos lá e olhamos a cama, que cabem até três [pessoas]. Mas foi um preconceito”, disse Janaína. “Não entendo como que é. Faz um hotel que acha que nunca vai ter uma hóspede gordinha?” Maquiadas, de salto alto e cobertas apenas com robes, as misses DF, São José do Rio Preto, Baixada Santista e São Paulo chegaram ao gramado do Congresso Nacional por volta de 14h. Acompanhadas de três fotógrafos e uma maquiadora, as modelos chamaram a atenção de funcionários, vigias e turistas, que tiraram fotos e gritaram palavras de apoio. Muitos motoristas buzinavam enquanto elas faziam poses para as lentes. “A gente quer mostrar para as meninas que não temos que ter vergonha do que nós somos, do corpo que nós temos. Nós somos lindas, maravilhosas, e cada uma tem sua beleza”, disse a miss São Paulo, Camila Bueno, de 19 anos. “Viemos aqui hoje protestar contra isso, contra todo o preconceito, e mostrar quem a gente é de verdade, e que não é porque é gorda que não pode ser maravilhosa.”

Depois do incidente no hotel, as misses dizem terem sido vítimas de preconceito em um bar. “Domingo à noite saímos para um barzinho e, na hora que entraram as quatro misses, um pessoal de uma mesa lá disse: ‘Olha lá, já entraram as gordas. As meninas se chocaram”, diz Janaína. “A gente tem a autoestima elevada, a gente compreende bem. Mas e quem não tem? E quem tem autoestima superbaixa? Se entrasse no barzinho, já saía, perdia a noite, a vida, de não querer se aceitar”, disse. “Recebemos muitos comentários [sobre o incidente] dizendo: ‘ai, isso acontece todo dia comigo, nem saio mais de casa, nem vou no shopping’. Então a gente vê que abala muito, que afeta. Sei que a gente vai receber muitas críticas, mas taí para gente pagar para ver.” Apesar de três das modelos serem de São Paulo, as quatro participantes do protesto fazem parte do BSB Plus Size, grupo que realiza ações voltadas para as mulheres com sobrepeso na capital federal. Entre os projetos organizados em dois anos de existência, está um calendário com fotos das “gordinhas” em frente a monumentos de Brasília, uma revista voltada para o segmento, uma campanha de prevenção ao câncer de mama e um ato pela criação de um hospital para obesos no DF.