Após desabafo de Maisa, Globo decide liberar Pedro Bial para o SBT

Recentemente, a apresentadora Maisa Silva decidiu fazer um desabafo contra algumas atitudes da Globo. A adolescente concedeu uma entrevista ao jornalista Leo Dias, no qual disse que a emissora carioca estava atrapalhando o seu programa ao impedir artistas de ir no SBT. “A Globo está dificultando demais o meu programa. Tenho muito respeito por eles. … Leia Mais



Prêmio principal da Mega-Sena sai para aposta do interior de SP

O prêmio principal do concurso 2.153 da Mega-Sena saiu para uma aposta feita na cidade de Aramina, no interior de São Paulo. O ganhador vai receber R$ 11.825.289,36. As seis dezenas foram sorteadas na noite dessa quarta-feira (22), no Espaço Loterias da Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, na capital paulista. São elas: 08 – … Leia Mais



STF desobriga Estado de fornecer medicamento sem registro na Anvisa

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (22), por 9 votos a 1, que o Estado Brasileiro não pode ser obrigado a fornecer medicamento experimental ou sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, salvo em casos excepcionais. O julgamento, que teve início há três anos, foi retomado em uma sessão extraordinária … Leia Mais


Três homens morrem em confronto com a policia no Bairro Alto Santo Antônio


Três homens morreram e dois foram presos em uma operação conjunta entre a Polícia Civil e Militar na noite desta quarta-feira (22), no Bairro Alto Santo Antônio em Santo Antônio de Jesus.

 

Segundo informações da polícia, houve um confronto e durante a troca de tiros, um jovem conhecido como Piaba também morreu. Ainda em contato, o Coordenador da 4° Coordenadoria disse que um dos homens morto na operação, era líder da facção ‘Bonde do Maluco’ (BDM).

 

A polícia informou que as ações vão continuar para coibir as ações dos brandidos. Os corpos ainda estão no local aguardando a chegada do Departamento de Polícia Técnica (DPT) para necropsia. Voz da Bahia.


Homem é condenado por publicar na internet ‘amaldiçoado seja o povo do Nordeste’


A Justiça Federal condenou um morador de Sorocaba, no interior de São Paulo, por discriminação racial praticado pela internet. Na denúncia, foi feita pelo Ministério Público Federal (MPF), é dita que o réu, em duas ocasiões, publicou comentários discriminatórios contra o povo nordestino em matérias jornalísticas. A matéria noticiava que um estudante de Natal, no Rio Grande do Norte, foi eliminado do Enem por portar uma moeda na carteira que foi identificada pelo detector de metais no momento em que foi ao banheiro.

Em um dos comentários, o homem dizia que “nordestino não precisa de carteira, não tem dinheiro pra nada, a não ser se for o dinheiro do bolsa família”. Em outro, disse: “Amaldiçoado seja o povo do Nordeste!!! Culpa de termos esta presidente é toda suas”. A defesa do réu pediu a incompetência da Justiça Federal para julgar o caso e disse que, pelo fato de um dos comentários atingir a uma só pessoa, deveria ser julgado pela Justiça Estadual. Entretanto, a juíza Sylvia Marlene de Castro Figueiredo, da 3.ª Vara Federal em Sorocaba, entendeu que a mensagem do acusado é ofensiva a um grupo de pessoas, por se referir aos nordestinos de forma genérica. “Mais do que a eventual lesão ao direito do indivíduo, implica a discriminação ou preconceito a um determinado grupo de pessoas”, disse na sentença.

Sobre o segundo comentário, o réu afirmou que exerceu sua “liberdade de expressão” ao escrevê-lo, e que eles denotam “apenas a revolta e indignação com a situação política e econômica do país, não tendo por intenção disseminar o ódio em face da região nordeste”. A juíza asseverou que esse tipo de comentário não está inserido nos limites da liberdade de manifestação de pensamento, assegurada como direito fundamental, desbordando do razoável – “mesmo visto sob o prisma da tolerância”. “As condutas do acusado extrapolam o direito à liberdade de expressão”, destacou. Para a magistrada, “a manifestação do pensamento pode ser punida quando, pelo excesso, envolver preconceitos ou discriminações de origem, raça, sexo, cor e idade, dentre outros aspectos da personalidade, mormente pelo fato de que, atualmente, a rápida difusão dessas manifestações é proporcionada pela utilização de meios digitais (redes sociais)”. O homem foi condenado a prisão por dois anos e quatro meses, que substituída pela pena restritiva de direitos para prestar serviços à comunidade e pagamento de multa.


Dançarina da La Fúria retorna aos palcos um mês após ter sido esfaqueada


Depois de ficar mais de um mês longe dos palcos, após ter sido esfaqueada, a dançarina e backing vocal da banda La Fúria já tem data para voltar. A partir deste final de semana, Elizabeth Gonçalves, conhecida como Negra Japa, estará novamente se apresentando com o grupo, que faz show sábado em Feira de Santana e domingo em Amélia Rodrigues.

Mas, o evento que vai marcar o retorno da backdance será realizado no dia 30 de maio, quando a banda retoma as apresentações no GPS Music Bar, na Pituba. Além da La Fúria, a festa ‘A Volta da Negra Japa’, com realização da Sacra Produções, contará também com show do grupo O Poeta.

Bnews


‘Devo estar sentado na cadeira de governador’, diz Leão sobre eleições de 2022


Horas antes de viajar para Portugal (de onde voltou na terça-feira (21) animado com expectativa de atrair vinícolas portuguesas para cá), o vice-governador João Leão (PP) conversou com o bahia.ba sobre as eleições municipais de 2020 e estaduais, em 2022. A política da base de Rui Costa, para o progressista, se assemelha a um teodolito, instrumento utilizado na topografia para medir ângulos horizontais. Ele justifica isso explicando que, apesar de se enxergar na cadeira de governador, partidos como PT e PSD darão estrutura para sua possível candidatura.

Principal elo do governo federal na Bahia, Leão também falou sobre o encontro que teve com o presidente Jair Bolsonaro e ministros, no último dia 8 de maio. Na ocasião, o vice de Rui disse que conversou com o chefe do estado sobre a prorrogação do Fundeb, bloqueio de verbas e infraestrutura do Brasil.

Para o progressista, Bolsonaro quer fazer a diferença, e “dar uma proteção especial” ao Nordeste.

Confira a entrevista:

Bolsonaro já quis ser presidente pelo PP. Na época, o partido não aceitou. Como está a relação dele com o partido hoje?

No último encontro, eu cheguei para ele e falei em alto e bom som: ‘O PP não acreditou em você. Hoje, nós te vemos como presidente da República’.

Como foi a reunião com Bolsonaro?

Foi excepcional. Ele marcou um encontro, mas nós tivemos um segundo, que foi mais descontraído com a bancada de governadores do Nordeste. O primeiro a falar foi o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), sobre os pontos prioritários da nossa reunião, como o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que vai vencer em 2020. Falamos sobre a retomada de obras do Nordeste e a questão da Lei Kandir, que foi instituída na época da presidente FHC. Essa lei tem a finalidade de compensar os estados exportadores. Por exemplo, nós exportamos muitos produtos para fora sem o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), mas a União recebe algumas taxas. Há uma série de penduricalhos que a União recebe dos estados. Para se ter ideia, a União deve a Bahia R$ 39 milhões.

Ele assumiu o compromisso de atender a algumas das demandas?

O presidente Bolsonaro não diz absolutamente nada. Tudo que ele fala é: “Vamos estudar, vamos ver”. Não houve compromisso de atender. No caso dos governadores do Nordeste, ele já assumiu um compromisso de que quer atender. Ele quer demonstrar, pelo que eu entendi, que quer uma proteção diferenciada para o Nordeste. Ele e todos os ministros.

Como ele encara o fato de ter sido derrotado no Nordeste?

Acredito que ele está querendo fazer a diferença por não ter sido bem votado aqui. Foi uma reunião de desinibida, de falar francamente. Eu ofereci até uma sugestão para ele.

Que sugestão?

A sugestão era sobre o que o governo federal poderia fazer como parte do superávit comercial da balança de pagamento. Nós temos hoje R$ 1 bilhão e 300 milhões no superávit da balança comercial, que está depositado no Banco Central dos Estados Unidos. Nós temos essa reserva. Eu expliquei isso ao ministro, mas ele quis dar uma de ‘João sem braço’. Aí Bolsonaro disse: “Olha, Leão entende desses negócios. Ele foi meu colega e entende”. Falei com o ministro que eu procurei ajudar todos na minha época, criando o Programa de Aceleração e Crescimento (PAC), e dei condições para o governo fazer alguns programas. Na minha volta da Europa, o Onyx Lorenzoni vai sentar comigo e com deputado Cacá Leão. A gente quer viabilizar grandes projetos de infraestrutura para dinamizar a economia no Brasil.

Por que os indicadores do oeste baiano não mostra o que se tem lá?

É a questão da Lei Kandir. No oeste baiano se tem uma grande circulação de recursos e de produção. A gente exporta, mas não gera ICMS.

O prefeito de Vera Cruz, Marcos Vinícius, fala coisas pertinentes sobre o impacto da ponte de Itaparica na cidade. Segundo ele, a ponte pode criar um problema de falta de água e problema de esgoto no verão, que é quando aumenta a quantidade de pessoas. Como você vê isso?

Eu já fiz tudo. Já está tudo pronto. O Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) da Ilha de Itaparica e Vera Cruz está pronto. Nós vamos ter uma rede de distribuição. Eu vou trazer água para a Ilha de Itaparica da barragem de Pedra do Cavalo, mas eu vou dar uma garantia de dois caminhos lá.

E 2020? O que vocês vão fazer?

O PP vai ter candidato a prefeito em Salvador, Feira de Santana e Lauro de Freitas. Nas grandes cidades nós vamos ter candidaturas. Nós temos 72 prefeituras, e vamos fazer um ato, chamando todos os prefeitos.

No último encontro estadual do PSD, no dia 6 de maio, o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, disse que o governador da Bahia ia sair daquela reunião. Quem estava lá foi você, Jaques Wagner e Otto Alencar. O que você diz disso?

Eu considero que se deve olhar para a política de um lugar distante. É como o engenheiro que olha para a topografia em um campo. Para ver a topografia, precisamos de um teodolito. E aqui, na Bahia, nós imitamos um teodolito. Em um pé é o PP, no outro é o PSD e no outro é o PT. E no meio [do teodolito] temos um pêndulo, que são os menores partidos agregados. Quando esse teodolito estiver unido, nós ganhamos a eleição.

A questão é quem vai ser a cabeça do teodolito…

É, quem vai olhar o visor

Você vai olhar na cadeira de governador?

Eu deveria estar na cadeira de governador. Não dá para pegar um cara como Rui Costa e encerrar a cadeira política. Acho que ele vai para o Senado ou para a Presidência (da República).

Você falou sobre o novo PP hoje. Existe a possibilidade de em 2022 Rui sair para o Senado e você, quando estiver na cadeira de governador, renunciar para Nelson Leal assumir e garantir de reeleição?

Pode ser eu na cadeira de governador, administrando a eleição de Leal ou outros jovens. A próxima eleição vai ser de renovação de quadros.

Não há ruído entre você, Wagner e Otto?

Entre nós não há ruído. Vamos unificar nosso nome. E o nome que for escolhido vai disputar.

Bahia.ba


São Miguel das Matas e Mutuípe representados no EDUCAVALE em Itaquara


Aconteceu nesta segunda-feira (20), o Fórum de Dirigentes Municipais de Educação do Vale do Jiquiriçá, conhecido como EDUCAVALE e na oportunidade o Articulador da Educação Conectada no município, o Professor Magno Pereira Bastos, participou do encontro.

Na pauta do evento, que foi bastante extensa e contou também com a eleição para a nova coordenação do Fórum para os próximos dois anos, foi apresentado oficialmente pelo Presidente da UNDIME Bahia, o novo Coordenador da Educação Conectada.

“Gostaria de parabenizar o professor Marcos Paiva, que chega para assumir a vaga deixada por Renê Silva que diante de tantas outras demandas, não teve condição de continuar à frente da Coordenação e estamos enciosos, por poder colocar o programa em prática junto às escolas”, ressalta Magno.

Ele ainda acrescenta que o país vive um momento de instabilidade. “Em meio há tantas incertezas na educação pública brasileira, torcemos muito para que este programa de fato saia do papel e possa chegar ao chão da escola, pela contribuição pedagógica dele para os professores e por conseguinte, ampliar as possibilidades que educandos e educadores terão durante o processo ensino e aprendizagem”.

A Professora Rosana Lordelo, que também trabalha em São Miguel das Matas, esteve no encontro juntamente com a equipe da Secretaria de Educação de Mutuípe. Fonte: Criativa