Previsão de recuperação da “gordinha” Mariana é de dez dias


Gordinhas de Ondina_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

A equipe da Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop) começou hoje (10) os preparativos iniciais para fazer o reforço da estrutura da estátua Mariana, que integra o conjunto Meninas do Brasil, conhecido como “As Gordinhas de Ondina”, localizado na Praça Eliana Kértesz. A escultura tombou hoje (10) em função da oxidação da base de ferro.

A estátua foi envolvida em um plástico-bolha e cercada com tapume. Na segunda (13), Mariana será deslocada para uma área vizinha, sendo deitada em uma espécie de berço de areia para o início dos reparos da base da estrutura. Os trabalhos devem ser concluídos em até 10 dias.

 

Como Mariana sofreu arranhões com a queda, a Fundação Gregório de Mattos (FGM) também irá fazer restauros na peça que, assim como Catarina e Damiana, integram o conjunto das “gordinhas”, de autoria da artista plástica Eliana Kértesz.

 

Já que Damiana precisou ser retirada do local para obras de drenagem durante a primeira etapa da requalificação da orla de Ondina, ela está com a estrutura de base intacta e sem necessidade de reparos. Já em relação à Catarina, técnicos da FGM e da Sucop irão fazer uma avaliação da estrutura de ferro que sustenta a estátua.

 

Todo o monumento das “Gordinhas” já havia sido restaurado esteticamente pela FGM em outubro de 2018, em função do desgaste provocado pelo tempo e também pelo vandalismo. Mas não foram feitas intervenções na base estrutural.

 

Vale frisar que “As Gordinhas de Ondina” também irão ganhar uma praça requalificada, já que o espaço está dentro da segunda etapa do projeto de revitalização da orla do bairro, que já teve início e se estende por 1,2km em direção à Praça Orugan.