Ciclone se forma no sul da Bahia, Marinha do Brasil emite alerta


A Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) e em colaboração com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE), participa a formação de um ciclone classificado como Depressão Tropical às 9h da manhã do dia 23, com centro na posição geográfica 17ºS 036ºW, em alto-mar, nas proximidades da cidade de Porto Seguro (BA), com intensidade de ventos observados de até 46 km/h. Seu deslocamento é previsto para a direção Sul e seus efeitos poderão ser sentidos no litoral sul do estado da Bahia e do Espírito Santo, até o dia 26.

 

Caso a intensidade dos ventos observados venha a superar 61 km/h, o fenômeno será reclassificado como Tempestade Tropical “Iba”, expressão em tupi-guarani que significa “ruim”. A nomenclatura será oficialmente estabelecida por meio de Aviso Especial publicado no site do CHM, conforme a relação de nomes que consta nas Normas da Autoridade Marítima nº 19, disponível em https://www.marinha.mil.br/dhn/?q=pt-br/normas-legislacoes.

Leia mais

São esperados ventos fortes nas proximidades do litoral sul do estado da Bahia e do Espírito Santo, podendo atingir 88 km/h em alto-mar, no setor Leste do ciclone, e 61 km/h junto à costa, durante todo o período de atuação do ciclone. Há previsão de mar grosso a muito grosso, com alturas de ondas entre 3,0 e 4,0 metros em alto-mar e possibilidade de ocorrência de ressaca atingindo a costa entre Linhares (ES) e Porto Seguro (BA), com ondas entre 2,5 e 3,0 metros, estendendo-se ao Sul desse trecho até Vitória (ES) e ao Norte até Salvador (BA), com ondas de até 2,5 metros, entre os dias 23 pela manhã e 24 à noite. A condição de tempo severo provocada por esse sistema ocorrerá principalmente em alto-mar, associada à chuva intensa.

 

A Marinha do Brasil mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no endereço eletrônico https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-smm-avisos-de-mau-tempo/avisos-de-mau-tempo.

 

A Marinha do Brasil, o INMET e o CPTEC/INPE acompanharão a formação e a atuação desse
sistema nos próximos dias e as atualizações serão divulgadas nos sites: https://www.marinha.mil.br/chm/,