Ministério da Saúde esclarece que circulação de vírus H2N3 no Brasil é apenas boato


Um áudio que circula via Whatsapp alerta a população sobre a chegada no Brasil do H2N3, um vírus que leva rapidamente à morte do paciente infectado. Segundo a mensagem, a vacina contra gripe não oferece proteção contra a doença, que já teria causado a morte de um casal no interior do estado de São Paulo. No entanto, as informações são falsas. O vírus H2N3 nem mesmo existe. Além disso, o casal citado na mensagem veio a óbito devido à infecção pelo vírus H1N1, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Claro. O Ministério da Saúde confirmou, por meio de nota, a inexistência de circulação do H2N3.

Atualmente, as cepas que circulam no Brasil são o influenza A/H1N1pdm09, A/H3N2 e influenza B. “O Ministério da Saúde se mantém vigilante quanto à circulação de vírus influenza no Brasil. O país possui uma rede de unidades sentinelas para vigilância da influenza, distribuídas em serviços de saúde em todas as unidades federadas. Com esta rede é possível monitorar a circulação do vírus influenza por meio da captação de casos de síndrome gripal (SG) e síndrome respiratória aguda grave (SRAG)”, ressalta a nota. O vírus existente no Brasil é o H3N2, que foi predominante em 2017. BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *